Évora: Rotura na Urgência Pediátrica é uma face do desinvestimento

Évora: Rotura na Urgência Pediátrica é uma face do desinvestimento

Like
228
Terça-feira, 13 Março 2018
Alentejo

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM) considera que o risco de rotura da Urgência Pediátrica do Hospital do Espírito Santo de Évora, devido à falta de médicos especialistas, “é mais uma das muitas faces visíveis do desinvestimento a que tem sido sujeito o Serviço Nacional de Saúde (SNS) na última década”.

“Dificuldades que se acentuam nas unidades de Saúde das regiões do interior”, lamenta.

“A Ordem dos Médicos vai responsabilizar o ministro da Saúde pela segurança clínica dos doentes e dos médicos, instando o Governo a resolver rapidamente a situação e pedindo a intervenção dos deputados da Assembleia da República”, acrescenta.

Miguel Guimarães reage assim ao documento que lhe foi remetido, assinado pelos médicos pediatras do HESE e que dão conta do “descontentamento com as condições de trabalho e de assistência que são atualmente praticadas no Serviço de Urgência Pediátrica” do hospital.

Comments are closed.