Governo apresenta novo hospital em Évora com “cheque à vista”

Governo apresenta novo hospital em Évora com “cheque à vista”

1
196
Sexta-feira, 11 Janeiro 2019
Alentejo

Foi com “cheque à vista” que o Governo apresentou hoje o projeto de financiamento do novo Hospital Central do Alentejo, em Évora.

“Desta vez, só apresentámos com o cheque à vista para, precisamente, não haver mais problemas”, afirmou o primeiro-ministro, António Costa, depois de questionado pelos jornalistas sobre os sucessivos adiamentos do projeto nos últimos anos.

Na sessão que decorreu no edifício do atual hospital, o chefe do Governo explicou que o projeto só foi apresentado agora porque houve a necessidade de “aguardar por 2018” para “fazer a renegociação da reprogramação dos fundos”.

O programa “Portugal 2020 não previa o financiamento para a construção deste hospital”, indicou, referindo que a reprogramação, concluída em dezembro, permitiu”pegar nos fundos que tinham outros objetivos e alocá-los a este objetivo”.

O novo hospital vai custar cerca de 180 milhões de euros, contando com apoio de fundos comunitários no montante de 40 milhões de euros.

A presidente do conselho de administração do Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE), Filomena Mendes, revelou que o concurso para a empreitada será lançado até maio deste ano, devendo o novo hospital começar a funcionar até dezembro de 2023.

O novo hospital, que será construído na periferia de Évora, vai ter um edifício que ocupará uma área de 1,9 hectares e que terá uma lotação de 351 camas em quartos individuais, que pode ser aumentada, em caso de necessidade, até 487 camas.

A futura unidade hospital vai dar resposta às necessidades de toda a população do Alentejo, com uma área de influência de primeira linha que abrange cerca de 200 mil pessoas e, numa segunda linha, mais de 500 mil pessoas.

A infraestrutura contará com 11 salas operatórias, das quais três para atividade convencional, seis para atividade de ambulatório e duas para atividade de urgência, cinco postos de pré-operatório e 43 postos de recobro.

Comments are closed.