Alentejo enfrenta desafio chamado trabalho digno e a necessidade de mão-de-obra imigrante

Alentejo enfrenta desafio chamado trabalho digno e a necessidade de mão-de-obra imigrante

Sexta-feira, 21 Junho 2024
Alentejo

A conciliação entre o chamado trabalho digno e a necessidade de mão-de-obra imigrante em alguns setor de atividade é um dos grandes desafios do Alentejo.

A opinião é de Paulo Resende da Silva, professor no Departamento de Gestão da Universidade de Évora (UÉ).

O conceito de “trabalho digno” foi introduzido pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) em 1999 e apoiado pela comunidade internacional, que estabeleceu os princípios fundamentais da dignidade humana, da segurança e da proteção social no domínio das relações laborais.

Este foi o tema de uma conferência realizada ontem na Universidade de Évora.

Intitulada “Trabalho Digno no Contexto da Gestão dos Recursos Humanos”, a iniciativa juntou empresários, professores e outros responsáveis.

O professora da Universidade de Évora Paulo Resende da Silva diz que o trabalho digno tem vindo a dar passos consistentes, mas ainda há um longo caminho a percorrer.

O programa da conferência integrou quatro sessões, onde se abordou esta temática com empresários, professores e outras entidades.

Houve ainda a apresentação de estudos exploratórios que alunos do mestrado em Gestão – Recursos Humanos da Universidade de Évora desenvolveram.

Comments are closed.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com