Alentejo: PCP critica Governo e alerta para “gravíssima” situação da agricultura

Alentejo: PCP critica Governo e alerta para “gravíssima” situação da agricultura

Sexta-feira, 13 Abril 2012
Alentejo

A Direcção Regional do Alentejo do PCP alerta para a “gravíssima” situação da agricultura na região, criticando o Governo por, das “poucas medidas” que tomou, as destinar no essencial aos grandes proprietários.
“Face a esta grave situação, as poucas medidas que o Governo tomou, aparecem, no essencial, destinadas aos maiores proprietários e a grandes empresas ligadas à pecuária”, argumenta a estrutura comunista.
O PCP chama a atenção para as “grandes dificuldades” que atravessam os agricultores do Alentejo, sobretudo os que estão ligados à agricultura familiar.
“Os preços à produção mantêm-se em baixa, enquanto os preços dos fatores de produção não param de subir, atingindo recordes históricos. Por exemplo, o preço do gasóleo agrícola caminha para ficar no dobro do que era em 2005”, exemplifica.
O Programa de Desenvolvimento Rural (PRODER) também é alvo das críticas comunistas, devido ao desequilíbrio entre os apoios concedidos aos grandes proprietários e as verbas destinadas aos pequenos agricultores.
A seca que assola o país, e em especial a região alentejana, é outro dos assuntos focados no comunicado do PCP, que garante que as culturas de outono/inverno “estão já comprometidas” e, no setor da pecuária, os produtores “estão já utilizar as reservas alimentares que deveriam ser utilizadas no verão”.

Deixe um comentário

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com