Aminata vive “clima de incerteza” devido à pandemia da covid-19

Aminata vive “clima de incerteza” devido à pandemia da covid-19

Sexta-feira, 24 Abril 2020
Alentejo

O Aminata Évora Clube de Natação vive “um clima de incerteza” devido à pandemia da covid-19.

Em comunicado, o único clube de natação do Alentejo com piscina própria alerta que “tem custos de funcionamento elevados, com salários, água, luz e gás” e que a pandemia está a provocar um “impacto negativo” na sua atividade.

Antes da declaração do estado de emergência, por precaução, o Aminata suspendeu, a 16 de março, o serviço público que disponibiliza à população para a prática de atividades desportivas, saúde e bem-estar, em ambiente aquático.

Solicitou um empréstimo à banca, do qual não obteve resposta até agora, e pediu aos sócios e utentes que continuassem a pagar quotas e mensalidades, o que permitiu realizar 79% dos compromissos salariais com os colaboradores.

Entretanto, o Aminata “foi forçado a recorrer ao lay-off simplificado, o que afeta a totalidade dos colaboradores (19 do quadro, além de três prestadores de serviços).

A Direção do Aminata diz que encara com preocupação “a ausência de resposta célere aos incansáveis esforços para cumprir as obrigações salariais com os seus colaboradores, nomeadamente o valor remanescente de março e a parte que compete assegurar em abril, que é aproximadamente de 7.000 euros”.

E alerta: “a continuar este cenário, não se desbloqueando respostas adequadas nos próximos dez dias, nem se perspetivando o retomar das atividades no curto prazo, ficará em causa a sustentabilidade financeira, a manutenção dos postos de trabalho e a sobrevivência do próprio clube”.

O Aminata tem cerca de 1.100 associados e utentes mensais na prática federada, de lazer, ou atividade terapêutica e as escolas de natação contam com cerca de 600 bebés e crianças de inúmeras famílias.

Comments are closed.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com