Baixa execução do Alentejo 2020 preocupa novo presidente da CCDR

Baixa execução do Alentejo 2020 preocupa novo presidente da CCDR

Sexta-feira, 13 Novembro 2020
Alentejo

A baixa taxa de execução do programa operacional regional do Alentejo é uma das principais preocupações do novo presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR).

António Ceia da Silva diz que a execução do Alentejo 2020 ronda os 34%, considerando que “é muito pouco, quando estamos quase no final de 2020”.

“Estamos focados em subir os valores” da taxa de execução para que “o território possa ser reivindicativo em relação aos próximos eixos” de fundos comunitários, sublinha.

O presidente da CCDR do Alentejo explica que a baixa execução do Alentejo 2020 deve-se a “vários fatores” e aponta a pandemia de covid-19 como “um dos principais”, porque fez com que “muitas obras” previstas ficassem com os “concursos desertos”.

Ceia da Silva assinala que a gestão do atual programa operacional regional quer “chegar ao final do ano com a melhor taxa de execução possível”, mas escusa-se a apontar objetivos, uma vez que os números “dependem de muitos fatores” e “muitas vezes são alheios” à CCDR.

Comments are closed.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com