no-cover

Beja: Candidatura do Cante Alentejano estranha condições da câmara para apoiar processo

Sexta-feira, 09 Março 2012
Alentejo
A candidatura do Cante Alentejano a Património da Humanidade estranhou hoje as condições impostas pela Câmara de Beja para aderir ao processo, que diz ser apoiado por todos os grupos corais e a maioria das freguesias do concelho.
É “estranha” a decisão da Câmara de Beja, que contou “apenas” com votos favoráveis dos eleitos do executivo PS, de “não apoiar o processo em curso”, que terminará no próximo dia 30, com a entrega do dossiê à UNESCO, refere, em comunicado, o presidente da Comissão Executiva da candidatura, Carlos Laranjo Medeiros,.
Segundo o responsável, “todos os grupos corais e a maioria das freguesias” do concelho de Beja “já manifestaram oficialmente o seu apoio” à candidatura, “à semelhança do que aconteceu, de forma generalizada, em todo o Alentejo” e num processo que “continua a decorrer”.
Na última reunião de câmara, o município de Beja aprovou, com os votos contra dos três vereadores da oposição CDU, um documento, no qual impõe duas condições para apoiar a candidatura do Cante Alentejano a Património Cultural Imaterial da Humanidade.
No documento, o município de Beja refere que só apoiará a candidatura se for adiada a data prevista para a entrega do dossiê na sede da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) em Paris (França).
O município de Beja justifica o adiamento com a necessidade de se fazerem algumas “alterações estruturais e orgânicas” na candidatura e que considera “indispensáveis”.
A autarquia exige ainda a “reestruturação orgânica e funcional do projeto”, para que seja “garantida a participação efetiva” das autarquias e dos grupos corais do concelho de Beja na “elaboração e acompanhamento” da candidatura.

Deixe um comentário

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com