Bloco de Évora propõe suspensão das rendas no parque habitacional municipal

Bloco de Évora propõe suspensão das rendas no parque habitacional municipal

Quinta-feira, 26 Março 2020
Alentejo

O Bloco de Esquerda de Évora propôs hoje a suspensão das rendas no parque habitacional municipal e a gratuitidade do consumo de água pública considerado essencial.

Estas são duas das propostas apresentadas pela Comissão Coordenadora Distrital de Évora de BE em carta enviada ao presidente da Câmara de Évora.

O documento dos bloquistas agrupa as propostas por temas: “Apoio a grupos mais fragilizados”, “Habitação”, “Taxas municipais e serviços essenciais”, “Transportes”, “Colaboração com o SNS”, “Proteger os trabalhadores municipais” e “Apoio aos agentes culturais e a associações”.

Na área da habitação, o BE pede a suspensão das rendas no parque habitacional municipal, da mesma forma que não podem ser realizados quaisquer despejos.

O Bloco diz que “deve também ser admitida a gratuitidade do consumo essencial (determinado por escalões de consumo e número de pessoas do agregado), tal como a micro, pequenas e médias empresas afetadas pela crise”.

Para o Bloco de Esquerda, deve ser assegurada a confeção de refeições para as crianças de escalão A e B da ação social escolar e garantido apoio de emergência para trabalhadores que fiquem desempregados.

Entre outras medidas, é proposta também a “isenção das taxas e tarifas municipais a cidadãos e empresas afetados pela atual crise sanitária durante os meses de março, abril e maio, podendo ser prorrogável conforme o evoluir da situação de crise”, assim como o reforço da higienização dos transportes coletivos e negociar a suspensão da cobrança de passes e títulos de transporte.

Comments are closed.