Cinema: Ambiente de Évora alterou planos do realizador de “Aparição”

Cinema: Ambiente de Évora alterou planos do realizador de “Aparição”

Segunda-feira, 26 Março 2018
Alentejo

O ambiente da cidade de Évora alterou os planos iniciais do realizador do filme “Aparição”.

Foi o próprio Fernando Vendrell quem o reconheceu à margem de uma sessão especial nos Cinemas NOS Évora Plaza.

“Há uma energia qualquer na cidade e também a forma como as pessoas conhecem a obra que me trouxe uma informação que foi importante”, afirmou.

O realizador indicou que esse conhecimento que obteve da cidade “alterou a dramaturgia, ritmo, espaço e o tempo do próprio filme” e plasmou a sua experiência de Évora.

“É uma experiência intuitiva e pessoal, mas é uma forma também de ver esta obra, que está muito ligada à cidade de Évora de uma maneira distinta e eu penso que vai ser um filme para os eborenses muito especial”, acrescentou.

Já a atriz Victoria Guerra notou que as ruas de Évora “ainda estão muito bem conservadas”, sendo, por isso, “possível filmar época sem ter que mudar muita coisa”.

“O facto de [a cidade] estar tudo muito bem conservada ajudou muito”, sublinhou.

Jaime Freitas admitiu que o facto de assumir no filme “um papel tão importante” lhe criou “uma certa ansiedade”, mas realçando que “os receios foram naturalmente desaparecendo”.

O realizador e alguns dos atores estiveram presentes em Évora, na sessão especial de apresentação da obra.

“Aparição” foi totalmente rodado em Évora e transporta para o cinema o romance homónimo escrito por Vergílio Ferreira.

Para além das descrições feitas pelo autor da obra, e que estão presentes no argumento, o filme oferece uma experiência especial para os eborenses que podem ainda identificar locais, figurantes e atores da cidade, como Figueira Cid, que interpreta o desafortunado agricultor Bailote.

Em exibição até à próxima quarta-feira.

Comments are closed.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com