Comerciantes da Rua de Aviz em Montemor-o-Novo descontentes com obras

Comerciantes da Rua de Aviz em Montemor-o-Novo descontentes com obras

Sexta-feira, 13 Dezembro 2019
Alentejo

Os comerciantes da Rua de Aviz, em Montemor-o-Novo, estão a perder a paciência com o prolongamento das obras de requalificação urbana.

Os trabalhos decorrem há quase um ano e a rua está, desde então, primeiro, parcialmente e, depois, totalmente fechada ao trânsito, além de estar despavimentada e com buracos.

A secretária-geral da Associação Comercial do Distrito de Évora, Mariana Candeias, revela à DianaFM que sete comerciantes já têm contabilizados os prejuízos.

“As vendas de janeiro de 2018 até setembro de 2018 comparado com as vendas de janeiro de 2019 a setembro de 2019 apresentam, no conjunto destes sete comércios, 50 mil euros de prejuízo”, refere.

Em causa está o projeto de requalificação urbana das ruas de Aviz, Escadinhas, Olivença, São Miguel e do Calvário, incluindo o muro do Jardim Público.

O projeto, com financiamento comunitário, integra o Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) de Montemor-o-Novo.

Segundo a secretária-geral da associação comercial, os donos dos estabelecimentos admitem, em últimos caso, avançar para os tribunais.

Contactada pela DianaFM, a presidente da Câmara de Montemor-o-Novo, Hortênsia Menino, admitiu “alguns atrasos, por circunstancias imprevistas”, quais “foram devidamente documentadas e foi apresentadas à câmara municipal essa fundamentação e, em face disso, a câmara prorrogou o prazo da sua execução”.

Questionada sobre o eventual pagamento de indemnizações aos comerciantes, a presidente do município limitou-se a dizer que é necessário detalhar prejuízos para a câmara poder analisar.

Fevereiro de 2020 é o mais recente prazo de conclusão das obras.

Comments are closed.