Compra do KC390 é um marco para a estabilidade das fábricas de Évora

Compra do KC390 é um marco para a estabilidade das fábricas de Évora

Sexta-feira, 23 Agosto 2019
Alentejo

A assinatura dos contratos de aquisição dos novos aviões da Embraer para a Força Aérea portuguesa são um marco importante para a estabilidade das fábricas de Évora. “A assinatura deste contrato é a consolidação desse trabalho (cooperação entre Portugal e o Brasil) e a certeza de que as fábricas de Évora da Embraer vão continuar a produzir e continuar acrescer nas próximas décadas” disse o presidente da Câmara de Évora à DianaFm. Carlos Pinto de Sá tem a expectativa de que estas fábricas possam vir a produzir para outras aeronaves também para a Boeing. Questionado sobre a responsabilidade de Évora como polo inovador no Alentejo, o autarca diz que o concelho tem essa responsabilidade porque Évora é um catalisador de pessoas e de projetos para que eles não saiam do Alentejo”. Pinto de Sá acrescentou À Dianafm que “Évora é um polo importante para o desenvolvimento do Alentejo. Mas não queremos que se desenvolva apenas Évora. Queremos que o Alentejo se desenvolva. E Évora pode dar uma contribuição para esse desenvolvimento. Desde logo, por exemplo, que ao criar emprego pode ir buscar um conjunto de trabalhadores que vivem noutras zonas do Alentejo, que podem continuar a viver nessas zonas do Alentejo e que podem vir trabalhar a Évora. Declarações de Carlos Pinto de Sá à DianaFm, após a assinatura dos contratos de aquisição de cinco aviões Embraer KC390 para a Força Aérea Portuguesa.

Comments are closed.