Crise: Novas medidas “ultrapassam os limites”, adverte António Barreto

Crise: Novas medidas “ultrapassam os limites”, adverte António Barreto

Quarta-feira, 12 Setembro 2012
Alentejo
As novas medidas de austeridade anunciadas pelo Governo “ultrapassam os limites”, diz António Barreto.
Para o sociólogo, “não se percebe o quê e o porquê” das medidas e os sinais dos últimos dias dão a entender que “há falta de perícia e de experiência” das autoridades.
Nas críticas às medidas adotadas pelo Governo, António Barreto questiona se o corte na Taxa Social Única não irá apenas beneficiar os donos das empresas e revela a existência de cláusulas secretas nas PPP’s. (C/audio)
“Será verdade que se vai compensar os grandes grupos económicos e as grandes empresas? Vai criar emprego e vai aumentar o investimento? Está-se a aumentar o contributo dos trabalhadores para diminuir o das empresas, mas é o das empresas ou é o dos proprietários?”, questionou.
No entanto, para o sociólogo, o que mais crítica é a falta de explicações e de partilha das decisões por parte das autoridades.
A manutenção de “cláusulas secretas” nos contratos das parcerias público privadas são disso exemplo.
“Estamos há um ano e meio à espera. Eu sei há muito tempo, por acaso, há quatro anos que eu sei que há cláusulas secretas nas parcerias público privadas”, denuncia.
Barreto diz que “não é aceitável que um Estado democrático tenha clausulas secretas” e acrescenta que “este governo, já que as criticou em tempos, a primeira coisa a fazer era tornar todas as clausulas transparentes”.
O sociólogo António Barreto falava à entrada para o IV Congresso de Demografia que decorre hoje e amanhã em Évora.
“Estamos a ultrapassar os limites”

“Alterações na TSU”

“Cláusulas secretas nas PPP’s”

Deixe um comentário

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com