Deputada do PSD questiona impacto ambiental da construção da ferrovia

Deputada do PSD questiona impacto ambiental da construção da ferrovia

Quinta-feira, 12 Maio 2022
Alentejo

A deputada do PSD eleita por Évora, Sónia Ramos, questiona o Governo sobre impacto ambiental da construção da nova linha ferroviária Sines-Caia.

Numa intervenção no Parlamento, a parlamentar social-democrata interpelou o ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, sobre a minimização dos impactos ambientais causados pela construção da linha ferroviária Sines-Caia.

Esta “linha vai, afinal, ter um terminal de mercadorias no distrito de Évora?” e a será uma “linha de passageiros de alta velocidade Lisboa-Madrid, com paragem em Évora?” foram algumas das questões colocadas por Sónia Ramos ao ministro.

“O projeto da variante Évora/Évora Norte, integrado no Corredor Internacional Sul, apresenta claros benefícios para a economia nacional e alentejana, ao criar uma ligação direta com a fronteira de Espanha, reforçando a ligação ferroviária ao Porto de Sines, como porta da Europa”, reconheceu.

Contudo, vincou a parlamentar, a região vai “literalmente ficar a ver o comboio passar, imprimindo no território todas as externalidades negativas, mas sem nenhum ganho ou favorecimento, porque não está previsto um terminal de mercadorias no distrito para servir a atividade económica da região”.

Segundo Sónia Ramos, a escolha do chamado “Corredor 2 para o traçado da linha, criticados por todas as forças vivas da comunidade e cidadãos, não afastou suficientemente a travessia do perímetro urbano de Évora”.

“Teremos dezenas de comboios diariamente a esventrar núcleos habitacionais densamente povoados”, acrescentou.

Comments are closed.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com