1422 – Porque se morre cada vez mais nas estradas?

Crónica GARE
Sexta-feira, 24 Maio 2019
1422 – Porque se morre cada vez mais nas estradas?
  • Na Estrada em Segurança

 

Se tentarmos fazer um exercício do tipo de querer perceber porque razão o número de vítimas mortais nos sinistros rodoviários portugueses está a aumentar desde 2017, depois de terem vindo a descer desde 1996, verificámos, apenas pela consulta de alguma comunicação social escrita, que os motivos são tantos que não caberia nesta simples crónica diária falar deles todos.
Resolvemos por isso, chamar a atenção para alguns aspetos, que nos pareceram dignos de realce.
Como dizia o Jornal de Notícias em Janeiro, medidas tão simples como a redução da velocidade nas localidades, as inspeções obrigatórias para motociclos ou o controlo do uso de telemóveis ao volante, previstas no PENSE 2020, o Plano Estratégico Nacional de Segurança nas Estradas, publicado em Agosto de 2017, ainda não saíram do papel.
O jornal Público, também em Janeiro, citando o Prof. João Queiroz, presidente da Associação Estrada mais Segura, diz que “nos anos da crise, houve menos pessoas na estrada, velocidades mais moderadas e menos jovens a comprar carro. Agora que existe a percepção de que a crise acabou, o efeito deixa de se sentir”.
O Jornal i, citando José Trigoso da Prevenção Rodoviária Portuguesa, refere o sentimento de impunidade motivado pela fraca fiscalização, as distrações provocadas pelos telemóveis, o consumo de álcool e o excesso de velocidade são também fatores que potenciam os acidentes nas estradas.
Havia muito mais que se podia acrescentar.
Nada se vê a ser feito para contrariar este estado de coisas.

 

Bom Fim de Semana