1430 – Não queremos continuar a morrer na estrada

Crónica GARE
Quarta-feira, 05 Junho 2019
1430 – Não queremos continuar a morrer na estrada
  • Na Estrada em Segurança

Lamento muito voltar a falar da desgraça da sinistralidade rodoviária nas estradas portuguesas, depois de receber o último relatório da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, relativa ao período de 22 a 31 de Maio deste ano.
Uma vez mais a morte levou neste período mais 16 vidas e deixou gravemente feridas mais 73 pessoas.
Este ano já morreram nas estradas portuguesas 192 pessoas, mais 31 que em 2016, isto é, para os que gostam de estatísticas, mais de 19%.
E continuamos com o ensurdecedor silêncio das entidades oficiais, que nada explicam, porque nada têm para explicar, mas que também nada fazem, que nada decidem.
2019 prepara-se para ser um ano com índices brutais, porque o número de feridos graves é elevadíssimo, já são 802 este ano, o que irá provocar um número ainda mais elevado de vítimas mortais quando for feita a contabilidade a 30 dias.
Na segunda feira houve um programa prós e contras na RTP1, por acaso muito mal dirigido na minha opinião, pela Fátima Campos Ferreira, que até é uma excelente jornalista, e uma vez mais o governo não estava lá.
A propósito desse mau debate, será por acaso que Lisboa, nos últimos anos, é um dos poucos distritos, que tem claramente melhorado a sua mobilidade interna e baixado significativamente os índices de sinistralidade? A pergunta aqui fica.

 

Até amanhã