1565 – Manoel de Barros, poeta

Crónica GARE
Terça-feira, 24 Março 2020
1565 – Manoel de Barros, poeta
  • Na Estrada em Segurança

 

Manoel de Barros, foi um poeta brasileiro, do Mato Grosso, de farta bibliografia, que viveu quase um século, entre 1916 e 2014.

Trago-o aqui, porque me caíu uma quadra de um poema dele em cima da minha secretária e que rezava assim:

Senhor, ajudai-nos a construir a nossa casa
Com janelas de aurora e árvores no quintal
Árvores que na primavera fiquem cobertas de flores
E ao crepúsculo fiquem cinzentas como a roupa dos pescadores
.

Trouxe para aqui esta quadra porque ela deu sentido aos meus últimos dez dias de isolamento social voluntário, no âmbito da campanha FIQUE EM CASA.

A nossa casa com janelas de aurora e árvores no quintal, tem que ser permanentemente construída e reconstruída, para que na primavera as flores cubram as árvores, e as galinhas nos dêem os ovos, e as ovelhas se regalem com as ervas do campo, os pavões se pavoneiam mostrando a sua beleza e os poetas nos caiam na secretária, ou no sofá ou debaixo de uma oliveira.

Em alguns momentos da nossa vida, temos que entender, que há equilíbrios que se impõe por razões não desejadas, e que tudo tem aspetos negativos e positivos.

Já pensaram que devido à pandemia do covid19, a sinistralidade rodoviária desceu em todo o mundo, nomeadamente em Portugal, podendo até prever-se um cenário em que a sinistralidade em Portugal em 2020 volte a descer?

Por causa do COVID?

 

Até amanhã !

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com