A volta ao mundo em dez casinos

Sexta-feira, 12 Novembro 2021
A volta ao mundo em dez casinos

O perfil dos turistas está a mudar. Cada dia mais, as razões para escolher uma determinada viagem, e não outra, têm relação direta com interesses específicos. É o que os especialistas chamam de turismo de nicho. Um bom exemplo são os passeios turísticos em barco pela costa. Até mesmo a clássica volta ao mundo, tão popular no passado, agora demanda ser combinada a um tema específico. São várias possibilidades, e aqui mostramos uma: um giro mundial motivado por visita a grandes casinos.

Sempre é possível desfrutar dos jogos de casino sem sequer deixar a morada.  Falamos do fenómeno dos casinos online, uma das formas de entretenimento digital que mais crescem. Mas se já lhe dá saudade de fazer as malas e desempoeirar o passaporte, há opções por todo o globo. Vamos vê-las?

Primeira parada – Casino de Monte Carlo, Mônaco
Iniciamos com um verdadeiro ícone. O casino, propriedade da família real monegasca, é por si só uma obra de arte, incorpora a belíssima arquitetura da Belle Époque em um edifício que também abriga a Ópera é o Balé nacional. E, pelas manhãs, nada de jogo. O casino se converte em um museu.

Segunda parada – Sochi Casino e Resort, Rússia
São poucos lugares onde o jogo é permitido no país de Vladimir Putin. Um deles é a localidade turística de Sochi, que atende visitantes em todas as estações. O casino local é parte de um grande projeto de desenvolvimento, executado em preparação aos Jogos Olímpicos de Inverno.

Terceira parada – Casino du Liban, Líbano
Localizado 22km ao norte da capital Beirute, é um casino com longa história. Aberto em 1959, fechou durante períodos complicados e reabriu renovado em 1996. Por seus salões desfilaram inúmeros monarcas como Hussein da Jordânia, o Xá do Irã e até mesmo Albert II de Mônaco – talvez investigando o nível da concorrência?

Quarta parada – Wynn Macau, China
A província de língua portuguesa encravada em território chinês é um centro de entretenimento mundial comparável à Las Vegas. Muitos, inclusive, acham que o Wynn Macau supera seu homólogos estadunidenses. Não lhe falta sequer o famoso espetáculo das águas dançantes.

Quinta parada – The Reef Hotel, Austrália
A cidade de Cairns, na distante ilha da Oceania, abriga um belíssimo hotel que chama a atenção por seu gigantesco aquário decorativo. Além disso, há diversos restaurantes de especialidades variadas, além de constantes atrações como disputas do UFC. E, evidentemente, o casino com as tradicionais máquinas de slot e mesas de jogo.

Sexta parada – Sun City Resort, África do Sul
O centro de entretenimento sul-africano é um conjunto de atrações para virtualmente todo tipo de turista. Parque aquático, campo de golfe, passeio de balão e – evidentemente – um belo casino. Junte a isso uma ampla variedade de restaurantes e já se tem motivos para demorar alguns dias no destino.

Sétima parada – Casino Iguazu, Argentina
A cidade argentina de Puerto Iguazu fica adjacente à fronteira com a brasileira Foz do Iguaçu, e a partir de ambas se pode visitar as famosas cataratas. No Brasil, os casinos em espaço físico são proibidos, o que deixa para a Iguazu argentina a possibilidade de oferecer uma atração a mais para os turistas de todas as origens.

Oitava parada – Stellaris Casino, Aruba
A ilha caribenha nas Antilhas Holandesas dispõe de vários casinos. Para nosso giro, escolhemos o Stellaris, que está na zona mais elegante de Palm Beach, a mais bela das praias locais. Fica aberto 24 horas ao dia, mas entende-se que durante as manhãs de sol – raramente chove na ilha –  haja poucos frequentadores.

Nona parada – Bellagio Hotel Las Vegas, Estados Unidos
A capital mundial dos casinos tem que ser Las Vegas, por tudo que representa no mundo dos jogos. Dentre as dezenas de opções que a cidade abriga, escolhemos o Bellagio por ser uma síntese da suntuosidade, magnitude e – por que não dizer – uma certa extravagância inerente ao destino.

Décima parada – Casino do Estoril, Portugal
Não poderíamos excluir nosso país desta nossa viagem maravilhosa. Dentre os estabelecimentos lusitanos, o Casino do Estoril bem representa o que há de clássico e grandioso não só em Portugal. Ele é, na verdade, o maior casino de toda a Europa.

Se já lhe dá comichões por viajar, não perca mais tempo. Pois o mundo está girando, tal qual a roda de uma roleta.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com