Ainda o Brexit e o “Servo do Povo”

Nota à la Minuta
Terça-feira, 02 Abril 2019
Ainda o Brexit e o “Servo do Povo”
  • Alberto Magalhães

 

 

De novo igual a si próprio, o Parlamento britânico chumbou ontem mais quatro propostas, destinadas, todas elas, a evitar uma saída da União Europeia sem qualquer acordo. A dez dias da nova data para o Brexit, as hipóteses parecem esgotar-se na alternativa entre uma saída sem acordo, cada vez mais provável, e o adiamento do divórcio para melhores dias, caso em que os britânicos teriam de concorrer às eleições para o Parlamento Europeu. Ontem, foi Jeremy Corbin, líder trabalhista, a sugerir que as propostas agora chumbadas, voltem a ser votadas amanhã.

Mas, por estes dias, não é só em Londres que as surpresas acontecem. Na Ucrânia, o comediante Volodymir Zelensky que, desde 2015, interpreta o papel de presidente do país, na série televisiva “O Servo do Povo”, acaba de ganhar a primeira volta das eleições presidenciais, com 30% dos votos, quando o actual presidente do país, Petro Poroshenko, se ficou pelos 18,5%.

Fazendo da luta anti-corrupção a sua bandeira, Zelensky evitou entrevistas e recusou debates, centrando a sua campanha no YouTube e noutras redes sociais. As sondagens dão-no como favorito para a segunda volta, que se realizará no dia 21 deste mês. A partir daí, a série de ficção “O Servo do Povo”, corre o risco de se transformar numa série documental.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com