Ano Novo

Crónica de Opinião
Segunda-feira, 09 Janeiro 2017
Ano Novo
  • Bruno Martins

 

E, de repente, mais um ano se inicia. Não dou especial atenção à passagem de ano, mas percebo perfeitamente a ideia mágica de poder encerrar um ciclo, fazer o balanço e expressar desejos e formular objectivos perante o início de um novo ciclo.

Que todos tenhamos a capacidade de, antes de lançar resoluções e estabelecer objectivos, fazer o balanço daquela que foi a nossa prestação ao longo do último ano.

A nível local, parece que o executivo municipal decidiu passar por cima de balanços e começar a mostrar como vai ser este novo ano. Nos primeiros dias do ano assistimos a uma frenética sessão fotográfica de eleitos em diversas actividades, o Facebook encheu-se de promessas e de actividades municipais – da limpeza à educação, passando pela cultura.

Não é difícil antecipar um ano em que o actual executivo tudo vai fazer para conquistar votos. Mas como sempre valorizei os balanços, não me cansarei de pedir contas pelo que foi feito (e especialmente pelo que não foi feito) nestes últimos três anos.

Espero que nesta cidade, o ano novo traga muita coragem. Coragem de exigir mais: mais trabalho, mais transparência, mais justiça, mais democracia, mais participação cidadã. Costumamos eleger a palavra do ano no seu final, que 2017 se inicie com a eleição da palavra para este novo ano: coragem. Que a coragem vença o medo em todas as frentes. Tomemos o futuro pelas nossas próprias mãos e ousemos querer mais.

Até para a semana!

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com