Cada vez mais esquecido!

Crónica de Opinião
Quarta-feira, 15 Maio 2024
Cada vez mais esquecido!
  • José Policarpo

O governo anunciou ao país a construção do novo aeroporto e optou pela solução de Alcochete. Como cidadão português e a exercer a sua profissão em Portugal, tenho o direito a saber qual é o custo exato, realisticamente, aproximado, a pagar pelos contribuintes por esta grande infraestrutura aeroportuária.
Até ao momento pouco mais se sabe do que a localização do novo aeroporto e o prazo previsto para a sua conclusão. Porém, continuo a não ficar convencido com o afastamento de Beja, o seu aeroporto, porquanto a pista existe e, julgo, repito, julgo que as questões ambientais não se colocam pelo menos com a pertinência das outras localizações.
Por outro lado, e não menos importante, o custo das obras no aeroporto de Beja seria muito mais baixo. As expropriações seriam incomensuráveis menos onerosas, bem como os demais custos associados a uma infraestrutura desta dimensão.
A comissão independente nunca ponderou a possibilidade do aeroporto de beja, com o argumento da distância. Todavia, a cidade de Beja dista de comboio, de lisboa, segundo pude apurar na internet, cerca de 136 KM. Esta distância não deveria ser condição para óbice, julgo eu, que não sou entendido nestas coisas, para a localização do novo aeroporto. Porquê. Porque o aeroporto de Frankfurt dista, segundo a mesma fonte, cerca de 120 km do centro da cidade e é só o mais movimentado da Alemanha.
Ora, a localização em Alcochete poderá vir a ser mais um elefante branco, porque será muito onerosa paras as contas públicas. Sendo, também, uma oportunidade perdida para se reequilibrar a coesão social e territorial do país. O interior é mais uma vez relegado ao esquecimento de forma injusta e, porventura, irresponsável.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com