Candidatura de Évora a Cidade Capital Europeia de Cultura

Quinta-feira, 17 Março 2022
Candidatura de Évora a Cidade Capital Europeia de Cultura

 

 

No meio desta confusão de informação que nos rodeia é fundamental também ver o que se passa nesta cidade de Évora e apelar sempre para a participação da sociedade civil e de todos os cidadãos.

Évora integra já a “short list”, de cidades portuguesas candidatas a Capital Europeia da Cultura para 2027. Foram escolhidas quatro, em doze cidades candidatas. Ficaram nesta pré-seleção Évora, Aveiro, Braga e Ponta Delgada.

Este projeto permitirá à cidade vencedora usufruir de recursos financeiros essenciais para a requalificação, vivência e projeção nacional e internacional.

Há um trabalho imenso que tem sido feito. Pretende-se não apenas o desenvolvimento da cidade de Évora em várias vertentes, mas também a região em que nos inserimos: o Alentejo.

Tem sido fundamental o trabalho da Equipa de Missão coordenada por Paula Mota Garcia, mas também todo um conjunto de instituições. A candidatura de Évora a Capital Europeia da Cultura é promovida pela Comissão Executiva “Évora 2027”, liderada pela Câmara Municipal de Évora. Esta Comissão Executiva é ainda constituída pela Direção Regional de Cultura do Alentejo, Universidade de Évora, Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central, Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional do Alentejo, Turismo do Alentejo, Fundação Eugénio de Almeida e Agência Regional de Promoção Turística do Alentejo.

Tem havido projetos concretos e concretizados que são fundamentais para transformar a cidade, partindo dos seus próprios recursos. Em termos de edifícios, salienta-se a requalificação do Teatro Garcia de Resende, um teatro integrado na Rede Europeia de Teatros Históricos, o Salão Central, com um moderno equipamento multiusos ou o Palácio D. Manuel, Centro Interpretativo da Cidade de Évora, lugar de exposições, conferências e acolhimento turístico, além da relevância do seu próprio património. Já muitos milhões de euros gastos em obras que não “enchem o olho” em campanhas eleitorais, mas que são fundamentais nesta cidade Património Mundial que aposta na vivência urbana e na projeção para o futuro.

Como têm contribuído outros projetos em curso. Saliento aqui, em que Évora lidera um projeto europeu de comunidades inteligentes que visa tornar as cidades históricas autossustentáveis em termos energéticos: o projeto POCITYF. Refiro também o “Plano de Mobilidade Sustentável” que já se encontra em discussão e de que se espera a contribuição de todos, de modo a tornar esta cidade mais descarbonizada, com transportes mais adequados, com o usufruto de ruas a pé ou de bicicleta e com uma mobilidade mais rápida.

Não queria deixar de apelar também para a discussão da revisão do Plano de Urbanização.

Por último é de salientar todo o trabalho de diferentes associações culturais e desportivas que se mantêm vivas e as inúmeras atividades, concertos e exposições, colóquios, sendo de salientar programas como “Artes à Rua”, promovido pelo município.

Felizmente já vamos podendo sair! Este ano teremos daqui a pouco tempo a Feira do Livro e tudo o que a rodeia, bem como a feira de S. João, e toda a atividade económica, social e cultural relacionada.

As cidades querem-se vivas. É bom que todos participem em projetos comuns.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com