Centeno, o carrasco!

Crónica de Opinião
Quarta-feira, 11 Abril 2018
Centeno, o carrasco!
  • José Policarpo

O Ministro das finanças Mário Centeno no artigo de opinião desta semana que fez publicar no jornal público, na minha modesta opinião, e, se o atual governo levar a cabo o que aí defende, que, eu muito duvido, será o fim da tão apregoada gerigonça.
Na verdade, para além dos sucessos e autoelogios que verte no artigo: redução da despesa pública, aumento do emprego, diminuição do desemprego e mais investimento, preconiza mais eficiência da despesa pública.
Contudo, se conseguirmos ser o mais objetivos possível na avaliação do propalado sucesso governamental, este, em pouca medida, poderá ser assacado ao mérito da atual governação, porque grande parte deste sucesso deve-se à conjuntura internacional.
As medidas defendidas pelo Mário Centeno e que visam a eficácia da despesa pública não são do agrado dos partidos da extrema-esquerda. A diminuição da despesa pública e, em simultâneo, a diminuição do défice colocaram as campainhas dos sindicados em perfeito descaminho. O Mário Nogueira da FENPROF e o Arménio Carlos da Intersindical já deram os respetivos recados: ou o governo aumenta os salários e descongela as carreiras na função pública, ou, então terá a rua como a sua principal contestatária. A Catarina Martins e o Jerónimo de Sousa, também, já fizeram ouvir os respetivos desagrados.
Ora, não será despicienda a afirmação que coloque em causa a vitalidade da geringonça ou o estado da sua saúde. Os factos falam por si. Centeno quer menos despesa e mais contensão do défice público. Os partidos da esquerda radical, por seu lado, querem dar tudo a todos. Das duas, uma. Ou o governo vai ao encontro das reivindicações dos Bloco de Esquerda e do Partido Comunista, ou, então, o Ministro Mário Centeno ficará para a história da política nacional como o carrasco da geringonça.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com