Centro de Vacinação: Vamos lá pôr os pontos nos ii

Crónica de Opinião
Segunda-feira, 21 Junho 2021
Centro de Vacinação: Vamos lá pôr os pontos nos ii
  • Maria Helena Figueiredo

 

 

Não é meu costume comentar crónicas alheias, mas hoje, quase ao jeito de direito de resposta, tenho de me pronunciar sobre a crónica de opinião do Sr Vereador Eduardo Luciano, feita aqui nesta rádio, sobre a mudança do centro de vacinação e sobre as motivações de quem pôs questões ou criticou.

Não vou fazer comentários sobre a adjectivação, raiando o insulto, ou a forma usada por um vereador quando se refere a opositores políticos, porque como se costuma dizer o chá e água benta têm um tempo para ser tomados e cada qual toma o que quer. É sobre a substância que tenho de falar.

Ora bem, a questão que foi levantada por dirigentes do Bloco de Esquerda foi a de saber porque ia haver e onde ficava o interesse público numa mudança, a meio de Junho, de localização do Centro de Vacinação Concelhio (e já agora não é “Concelhia” como aparece nos anúncios da Câmara).

Vamos aos factos:

A 18 de Maio era noticiado pela Rádio Campanário, pela “Touro e Ouro.com” e pela “Arena de Évora”, que no dia 20 de Junho haveria tourada na Arena “Após o adiamento da data prevista, devido à vacinação estar a realizar-se na Arena D’Évora, chegamos a um acordo com a Câmara Municipal de Évora e com todos os artistas.”

A “Touro e Ouro” acrescentou até “Recorde-se que a Arena d’Évora tem a funcionar o Centro de Vacinação Covid de Évora, devendo agora ser instalado num outro ponto da cidade de Évora.”

A 26 de Maio, ou seja 8 dias depois deste anúncio!, aos microfones da Diana FM o Sr Presidente da Camara Municipal dizia que dado o calor que se fazia sentir na Arena, estava a ser feita uma análise entre a Câmara Municipal e a Administração Regional de Saúde, de modo a perceber se havia uma forma de arrefecer o espaço ou se seria preciso mudar o centro de vacinação Covid-19 da Arena d Évora.

Não quero qualificar as afirmações do Presidente da Camara, mas como pode alguém dizer que anda a ver se pode manter o Centro de Vacinação na Arena ou se o tem que mudar, quando 8 dias antes tinha feito um acordo para que o Centro de Vacinação saísse da Arena antes do dia 20?

Não duvido que a partir de agora o calor na Arena possa ser muito para os profissionais que lá passam o dia inteiro e, nas horas mais críticas dos meses de Verão, para quem vai ser vacinado. E que tal justificasse uma mudança de local. Mas que meios de arrefecimento foram equacionados? que alternativas em espaços públicos foram vistas?

E porquê um arrendamento de um local privado a meio de um mês, porquê a mudança num dia 18, e não a partir de 1 de Julho?

A resposta é clara e não façam dos cidadãos parvos: Porque a mudança no dia 18 foi determinada não pelo calor, mas pelo acordo do Sr Presidente da Câmara com a empresa de touradas e toureiros, para que se realizasse o concurso de ganadarias.

Diz o Sr Vereador Eduardo Luciano, referindo-se a quem levantou as questões: “Não perguntaram, não se informaram e desataram a dizer disparates julgando que o disparate pudesse dar votos e sinecuras.”

Sr. Vereador, não seja arrogante! Os munícipes não têm que perguntar. O Executivo e o Sr, enquanto membro desse executivo, é que têm a obrigação de informar, esclarecer e não contar “estórias da carochinha” aos munícipes:

Porque mudaria e quando mudaria o Centro de Vacinação? quanto custa a mudança de um espaço gerido pela Câmara para um espaço arrendado? qual o valor de despesa estimado? É definitiva a mudança? São perguntas a que a Câmara tinha o dever de responder por iniciativa própria. Transparência é isto. Prestação de contas é isto.

E já agora tomo nota de que este eleito considera o lugar que desempenha, como vereador, uma “sinecura”. Confere!

Até para a semana.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com