Choque de realidade

Nota à la Minuta
Segunda-feira, 28 Março 2022
Choque de realidade
  • Alberto Magalhães

 

 

Independentemente de ser um péssimo exemplo como pessoa e um péssimo presidente, para não dizer um presidente rasca, Donald Trump teve inteira razão em criticar os seus aliados europeus, por não quererem gastar dinheiro na sua própria defesa e por se colocarem na dependência da Rússia, quanto aos combustíveis fósseis. Efectivamente, os políticos europeus do século XXI, muito empurrados, há que dizê-lo, por opiniões públicas muito pacíficas e pacifistas, habituados, todos, a depositar nos ombros e nos bolsos americanos a defesa europeia, viviam o pós-Guerra Fria, como um tempo de maravilhoso desanuviamento, em que podiam vender empresas vitais aos chineses e aquecer-se com o gás russo, na paz dos anjos.

Enquanto isso, na Rússia, crescia o poder de um carniceiro impiedoso, chamado Putin, alimentando um desejo insano de vingança em relação ao Ocidente, não só por ser vencedor da Guerra Fria, como por dar maus exemplos de instituições democráticas e liberdades garantidas. Putin foi impondo a força das armas na Geórgia, na Síria, na Crimeia, perante a relativa indiferença europeia.

Então, o novo czar, convenceu-se de que o Ocidente vivia um processo de decadência irreversível, com suas gentes hedonistas e medrosas, avessas ao risco e incapazes de lutar pelos seus valores. Hoje, já terá constatado que se enganou. Graças a ele e ao choque de realidade crua que lhes proporcionou, os ocidentais saíram da sua letargia e estão dispostos a dar luta. Resta saber até onde vai a sua capacidade de sacrifício.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com