Cidade

Crónica de Opinião
Quinta-feira, 03 Fevereiro 2022
Cidade
  • João Simas

Estive longos anos no programa “Praça do Município” desta rádio. Prefiro o diálogo, mesmo com adversários de posições totalmente diferentes, o que é legítimo e saudável em democracia. Mas também aqui não falarei aqui sozinho, porque é a rádio e espero que a conversa continue.

Hoje falarei de cidades, e em particular da cidade de Évora.

A maioria da população mundial já vive em cidades e a tendência é para um crescimento destas e o aparecimento de outras novas.

As cidades podem ter muitas desvantagens, muitas confusões, mas podem ser e têm sido, ao longo dos tempos, locais de inovação, de abertura a novas ideias, de locais de discussão de problemas que afetam a todos.

Também aqui temos a vantagem de uma cidade média, onde o interconhecimento ainda é possível.

Por isso falarei brevemente do Plano de Mobilidade Sustentável de Évora. O plano preliminar é coordenado pela eng. Paula Teles, com uma equipa de engenheiros, geógrafos, sociólogos e outros, aberto às contribuições de todos os cidadãos.

Trata-se aqui de um paradigma não totalmente novo, mas que recupera a vivência da cidade. Uma cidade fluida, onde a mobilidade, de diferentes formas seja mais fácil, uma cidade que permita a convivência, a segurança de todos, que não se submeta só à predominância do automóvel particular e que contribua para a descarbonização e uma vida mais saudável.

Por isso, e para que seja assumido um projeto a médio e longo prazo, com a contribuição de todos é preciso que seja discutido e enriquecido, sem preconceitos, não apenas pelos partidos, mas pela sociedade civil, em múltiplas formas de participação.

Neste plano preliminar, antecedido por estudos aprofundados, há propostas sobre a cidade caminhável, a cidade ciclável, a promoção do transporte público, a otimização do sistema viário, a gestão do estacionamento e logística urbana.

Temos que discutir coisas concretas, porque uma cidade funciona como um sistema, em que quando se mexe numa parte, estamos a alterar o conjunto. Mexer numa rua é alterar todo o fluxo da cidade.

Voltaremos a este problema. Dialogando.

 

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com