Comes e bebes, bebes e comes

Crónica de Opinião
Quarta-feira, 27 Junho 2018
Comes e bebes, bebes e comes
  • José Policarpo

 

 

Mais um ano, mais uma feira de São de João. A oferta é a mesma de há muitos anos a esta parte. Comes e bebes e bebes e comes. Há muito que se diz que o modelo de feira está gasto, mas o certo é que os vários executivos municipais não têm a capacidade ou não quiseram apresentar um modelo que dê resposta às necessidades do tempo atual.

Temos de assumir o que na realidade queremos. Se uma feira para consumo interno, ou seja, para as pessoas que residem no concelho e nos concelhos limítrofes e vizinhos, ou se queremos chegar mais longe. É que Espanha dista menos de 100 quilómetros da cidade de Évora e podemos estar a falar de quase duzentos mil habitantes residentes na cidade de Badajoz.

Ora, se a cidade e o concelho de Évora têm como objetivo primeiro tornarem-se mais competitivos no ceio das cidades e concelhos com as mesmas dimensões, não lhes restam outras alternativas se não posicionarem-se com uma oferta mais agressiva e diferenciada. Pelo que a minha observação me diz, a que existe não garante grandes auspícios.

Voltando ao exemplo da Feira de S. João, não tenho números e não sei se existem. Quantos visitantes visitam a feira e qual é a sua proveniência? Qual o grau de satisfação? Penso que as respostas a estas perguntas seriam importantes para se iniciar um novo caminho para a construção de um novo conceito da feira de São em Évora. Deixo aqui o meu repto a quem de direito.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com