Comunicar, liderar, apoiar

Nota à la Minuta
Segunda-feira, 16 Novembro 2020
Comunicar, liderar, apoiar
  • Alberto Magalhães

 

 

Neste primeiro dia de confinamento mais carregado para o concelho de Évora, a minha atenção e preocupação vai para todos os pequenos negócios que serão, de novo, prejudicados, quiçá fatalmente prejudicados. Que a situação actual da pandemia é grave e que era necessário tomar medidas para restringir os contactos de cada um de nós aos mínimos essenciais, parece-me evidente. Aliás, as medidas só pecam por tardias, pois as autoridades sanitárias – e com elas o governo – vêm mantendo, desde Março, um padrão invariável: correm atrás dos acontecimentos, tentando remediar o que não souberam – ou não puderam – prevenir.

Tenho falado aqui nas graves, amadorísticas, deficiências de comunicação. O primeiro-ministro disse, finalmente, que percebeu a existência do problema. Veremos as medidas que toma para o resolver. Mas, existem outros problemas que António Costa ainda não reconheceu e seria muito importante que reconhecesse.

Um deles é a manutenção de uma ministra da Saúde e de uma directora-geral de Saúde completamente incapazes de liderar, de forma sábia e coerente, o combate à pandemia. Por exemplo, onde estão os reforços para o fraco exército de rastreadores de infectados, já várias vezes prometidos? Serão incorporados na próxima guerra?

Outro problema, não menos importante, é o dos sistemáticos atrasos da máquina do Estado no auxílio – tão prontamente prometido e tão obviamente devido – às empresas que vão sendo asfixiadas pelos efeitos da covid e das medidas anti-covid. Esses atrasos poderão custar muito dinheiro à Segurança Social, em subsídios de desemprego.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com