Confluências Sem Saída

Crónica de Opinião
Segunda-feira, 13 Fevereiro 2017
Confluências Sem Saída
  • Bruno Martins

 

 

No passado dia 9 de Fevereiro decorreu em Campo Maior a cerimónia de assinatura dos termos de aceitação de vários projectos no âmbito do Alentejo 2020. Estava na expectativa de ver a Câmara Municipal de Évora presente a assinar o termo de aceitação do projecto “Confluências”, mas a verdade é que não esteve. Não esteve porque o projecto foi recusado.

Para os ouvintes e leitores mais desatentos irei recuar 5 meses. Em Setembro de 2016, a Câmara Municipal de Évora anunciava com pompa e circunstância, através do Vereador da Cultura, que o município havia feito uma candidatura ao Programa Operacional Alentejo 2020 intitulado “Confluências”. O projecto resultava do encontro com 10 agentes culturais que reescreveram, em conjunto com o município, a lógica de 10 eventos âncora do território (de que são exemplo a BIME ou a Escrita na Paisagem).

Na altura critiquei a escolha a dedo de alguns agentes culturais em detrimento de outros. Mais uma vez a Câmara foi pouco transparente na escolha e, provavelmente, a existência de um Plano Estratégico para a Cultura construído de forma aberta e colectiva, tivesse ajudado, mas essa promessa central da campanha CDU não viu a luz do dia passados quase quatro anos. Na altura, vários cidadãos e cidadãs alertaram, também, para o facto de não fazer qualquer sentido a Câmara apostar num projecto cultural a uma linha de financiamento que era clara: só seriam financiados projectos inovadores que apostassem na criação de novos públicos, e nunca projectos já existentes. Ainda assim, o executivo municipal dizia esperar a aprovação do projecto “Confluências” no início do Outono. Estamos em Fevereiro de 2017 e depreendemos que tal projecto foi recusado. Há 5 meses atrás serviu para fazer notícias, vídeos e afins. Tenho pena que não tenham sido tão céleres na prestação de contas aos munícipes como o foram na propaganda.

Mas já que não vê os seus projectos aprovados, o executivo municipal não hesita em fazer passar por seus projectos de outras entidades. Não acredita? Basta ver o título do comunicado da última reunião pública da Câmara: “Câmara de Évora com duas candidaturas na área da Cultura aprovadas”. Não, não se tratam de candidaturas da Câmara Municipal de Évora, mas sim da Entidade Regional de Turismo que envolvem vários municípios, entre os quais o de Évora.

O projecto “Confluências” não foi aprovado, mas ainda vão a tempo de confluir para uma maior transparência e seriedade.

Até para a semana!

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com