Contextualizemos, pois

Nota à lá Minuta
Segunda-feira, 21 Março 2022
Contextualizemos, pois
  • Alberto Magalhães

 

 

As pombas de Putin, já o referi anteriormente, tratam, na melhor das hipóteses, de condenar a invasão da Ucrânia pela Rússia, para logo de seguida fazerem o que chamam o ‘enquadramento’, dando-nos o que apelidam de ‘contexto’ que, resumido, é isto: a culpa é do Ocidente, em especial, dos EUA, da UE e da NATO, por ano após ano andarem a tentar cercar a Rússia, coitada, que, sentindo-se acossada, se viu, in extremis, obrigada a levar a cabo esta “operação militar especial”.

Claro que mentes menos columbófilas poderiam insinuar que a culpa é dos EUA (sobretudo na presidência Trump), da UE (tornando-se dependente da energia russa) e da NATO (quase irrelevante, na componente europeia, por falta de investimento).

Mas, não é verdade que o tal ‘enquadramento’, o tal ‘contexto’, também deveria incluir a ciber-interferência russa nas eleições americanas, a favor de Trump e no Brexit, a favor do Sim; mas também no financiamento de partidos extremistas, por toda a Europa? Não andou Putin, durante anos, a apoiar forças anti-europeias e anti-democráticas? Não é já um dado adquirido que há anos a Rússia vem fazendo uma ciber-guerra ao Ocidente?

Porque razão, ó pombas de Putin, julgareis vós que os países do leste da Europa se quiseram juntar à UE e à NATO? Por que motivo julgais que a incursão russa na Ucrânia aumentou a vontade de finlandeses e suecos se filiarem na Aliança?

Em Mariupol, se vislumbra todo o plano das forças russas de paz. Ultimato: ou se rendem ou não fica pedra sobre pedra. Manobra: apanham-se os civis ucranianos, como gado, e enviam-se para parte incerta da Mãe Rússia. Fica-lhes bem, ó pombas de Putin, culpar o Ocidente.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com