Casa arrombada trancas na porta

Crónica de Opinião
Quarta-feira, 01 Novembro 2017
Casa arrombada trancas na porta
  • Crónica

Ao nosso país que, é constituído por portugueses de sangue e/ou nascidos no seu território, que fica situado no extremo ocidental da Europa e tem uma superfície de cerca de 92 000 Km2, aplica-se que nem uma luva, o adágio popular: “casa arrombada, trancas na porta”
Vem isto a propósito da seca que tem assolado o nosso país de há três anos a esta parte. O IPAM – Instituto Português da Atmosfera e do Mar noticiou que grande parte do território português está em seca severa, sendo cerca de 80% este valor. Há concelhos e zonas do país, como é o caso do concelho de Viseu, que estão a ser abastecidos com o recurso a autotanques.
Na verdade, há algum tempo, mais que suficiente, que a comunidade científica vem falando que as alterações climáticas estavam em curso e que água será cada vez mais um bem escassíssimo. Por isso, trata-se de uma evidência e não de uma conjetura ou mesmo de uma ficção. As temperaturas médias verificadas no planeta têm vindo a aumentar nas últimas décadas de forma significativa. O nosso país não foge infelizmente a este condicionalismo.
Ora, O Estado central e as autarquias locais, são quem têm atribuições no fornecimento e abastecimento de água às populações e há muito que, deveriam ter lançado para cima da mesa a discussão, como criar as condições necessárias para se poder atuar, eficazmente, em alturas de seca igual àquela que, atualmente, vivemos. Se precisamos de mais barragens, ou de redimensionar as que já estão construídas? Se esta questão ainda não está consensualizada, que a consensualizem quanto antes.
Porém, o que não deverá acontecer num futuro próximo, e, todos pretendemos e desejamos que chova de forma considerável nos próximos tempos para que as reservas que temos subam para valores normais, é ficarem muitas populações do nosso país privadas do abastecimento de água. Para que isso não venha a acontecer, quem tenha que atuar, que o faça já. Acabo como comecei, com o proverbio popular. “Não deixes para amanhã o que podes fazer hoje”

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com