Dia de luto nacional

Nota à la Minuta
Quinta-feira, 07 Março 2019
Dia de luto nacional
  • Alberto Magalhães

 

 

O governo decretou para hoje um “Dia de luto nacional contra a violência doméstica”. Fiquei sem perceber se o objectivo é um “dia de luto pelas vítimas” ou “um dia de luta contra os agressores”. Saiu híbrida a expressão, mas não tem problema de maior. A língua portuguesa está cada vez mais criativa.

A ministra Vieira da Silva Filha garantiu, epicamente, que não descansará enquanto houver uma vítima de violência doméstica em Portugal. Só lhe fica bem o sentimento. Mas não seria também curial o ministro Vieira da Silva Pai preocupar-se com as centenas de mortos e estropiados que todos os anos alimentam as estatísticas de acidentes de trabalho no nosso país? E com os idosos sequestrados em asilos eufemisticamente tratados como lares de terceira idade.

Por outro lado, não seria bom que o ministro da Educação se preocupasse com a violência nas escolas? Não, não estou pensar só na violência no namoro. Estou a pensar também nos alunos e nas alunas, nos professores e nas professoras, que sofrem diariamente agressões, ameaças e humilhações, sem possibilidade de defesa.

Bom, aqui entre nós, também não ficaria mal à ministra da Justiça preocupar-se com os bárbaros assaltos que se abatem sobre idosos que vivem isolados, e as mansas penas que esperam os meliantes quando são apanhados. Para não falar dos que são sequestrados pelos filhos para lhes roubarem as pensões. Desses não vale a pena falar, pois que estão incluídos na violência doméstica, não é verdade? Embora às vezes não pareça!

Pois bem, só posso alinhar num “Dia de luta contra toda, mas toda, a violência ilegítima”.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com