Dia Mundial da Poupança

Crónica de Opinião
Sexta-feira, 02 Novembro 2018
Dia Mundial da Poupança
  • Rui Mendes

 

O dia mundial da poupança celebra-se anualmente a 31 de Outubro. É um dia que nos deve levar a reflectir sobre uma matéria que é fundamental para a estabilidade das famílias, e para travar alguns problemas sociais que existem pelo excesso de endividamento das famílias.

Os portugueses não serão os que terão melhor comportamento relativamente a gerar poupanças.

Talvez não o tenham porque, em regra, os seus rendimentos serem baixos, o que não permitirá acumular poupanças.

Talvez não o tenham por sentirem que o recurso ao crédito é algo que está democratizado e tem acesso fácil.

Talvez não o tenham porque a conjuntura actual, de baixos juros, favorece o consumo.

Talvez não o tenham porque os produtos financeiros não promovem a poupança, por apresentarem rentabilidades baixas.

Não fosse a “tempestade” que assolou Portugal em 2011, e que nos levou a enormes sacrifícios, aos quais ainda hoje estamos sujeitos, o problema da poupança e do sobre-endividamento das famílias não teria hoje uma especial atenção.

Mas o que assistimos em 2018 é a um aumento da concessão do crédito, estando em máximos desde 2010, facto que que já devia ter criado os necessários alertas. Desde logo porque também se regista aumento do número de famílias sobre-endividadas.

Recordemos que o excesso de endividamento foi uma das causas que levou o país a pedir apoio externo em 2011.

Pelo que se espera que se tenha aprendido alguma coisa …

O discurso facilitista e de “virar de página” do Governo leva a que as pessoas retomem antigos comportamentos.

O Dia Mundial da Poupança deve, pelo menos, ensinar-nos que se não temos condições de poupar, também não devemos acumular divida, porque os créditos tem um custo, e esse custo é sempre muito superior ao esforço de poupar.

Até para a semana

Rui Mendes

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com