Eleições no PPD-PSD

Nota à la Minuta
Segunda-feira, 13 Janeiro 2020
Eleições no PPD-PSD
  • Alberto Magalhães

 

 

Tivemos este fim-de-semana a primeira volta das eleições para a liderança do Partido Social-Democrata, o PSD. Rui Rio, o actual presidente do partido, obteve 15301 votos e ficou a uns escassos 0,56 % da maioria absoluta, que lhe teria dado a vitória imediata; Luís Montenegro, reunindo o grosso das hostes passistas, habilitou-se à segunda volta com 41,26 %, com menos 2534 votos que o líder; e Pinto Luz, foi eliminado da disputa, obtendo apenas 2878 votos válidos (correspondendo a 9,3 %). Abstiveram-se cerca de 9000 dos militantes com as quotas em dia.

Os resultados, aparentemente, tornam altamente provável a vitória de Rui Rio no próximo sábado, embora a prudência aconselhe a não se fazerem prognósticos antes da contagem dos votos. Seja como for, em qualquer das hipóteses, mais vale ao partido voltar a chamar-se PPD barra PSD, simbolizando a barra um muro cada vez mais consolidado e menos permeável.

Depois de Passos Coelho e Luís Montenegro terem arrastado o partido muito para a direita, mercê de declarações e atitudes de um ultra-liberalismo económico que apenas o Tribunal Constitucional conseguiu mitigar, Rui Rio fez questão de recentrar o partido, insistindo que, na sua essência, ele é e sempre terá sido de centro-esquerda. O exagero de ambas as posições espelha bem a ambiguidade que sempre caracterizou o PPD/PSD e que tem sido a sua força, mas também a sua principal fraqueza.

Seja qual for o resultado da segunda volta, a vida não vai ser fácil para o vencedor.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com