Escalada ou descaramento

Crónica de Opinião
Quarta-feira, 16 Março 2022
Escalada ou descaramento
  • José Policarpo

 

 

A escalada do preço dos combustíveis é uma realidade a cada semana que passa e segundo as notícias publicadas nos vários órgãos de comunicação social, escrita e falada, a última, deve-se à guerra na Ucrânia.

Segundo a Wikipédia os três maiores produtores mundiais de petróleo, são os EUA; a Federação Russa e a Arábia Saudita. O primeiro representa na produção 13%, o segundo 12% e o terceiro 10%, ou seja, a federação russa representa 12% da produção mundial.

Com efeito, admito a minha ignorância na formação dos preços dos combustíveis. Mas, uma coisa tenho como certa, a minha dificuldade em perceber que o comportamento belicista da federação russa possa ser a única causa no aumento generalizado do preço dos combustíveis verificado nas últimas semanas. Prova do que afirmo está no aumento muito significativo do preço dos combustíveis em mais de 10%, nos últimos 20 dias.

Ora, os governos dos países democráticos estão obrigados a explicar com razoabilidade às famílias e às empresas as causas que contribuem para o inusitado aumento do preço dos combustíveis.

Embora os países da europa ocidental e central não tenham estado debaixo do fogo direto das armas russas, temo que a presente conjuntura venha a colocar o crescimento económico em causa e, em virtude disso, os danos colaterais desta guerra possam criar nos cidadãos europeus grande revolta e, consequentemente, muita agitação social. Faço votos que o bom senso bafeje os mais altos responsáveis políticos.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com