Évora precisa de políticos a sério!

Crónica de Opinião
Quarta-feira, 14 Junho 2017
Évora precisa de políticos a sério!
  • José Policarpo

 

 

A Escola Secundária André de Gouveia, segundo noticias vindas a público, fora a única Escola sedeada na nossa cidade que não foi remodelada, nem requalificada. Isto por si só não suscita preocupações, mas quando tomamos conhecimento que a cobertura do ginásio fora construída com fibrocimento e revestimento de amianto acresce uma muito maior preocupação!

Acresce a isto o facto de existirem várias deficiências ao nível de várias infraestruturas: elétricas, canalizações, esgotos, coberturas…

Há, portanto, uma pergunta que temos e devemos fazer às entidades competentes, delegação regional de educação e ministério da educação: Os mais de seiscentos alunos e os respetivos pais serão portugueses de terceira categoria?

Com efeito, quando temos conhecimento que a Parque escolar, empresa pública cuja competência foi requalificar as escolas do ensino secundário, andou a gastar à “tripa forra” e a desbaratar dinheiro no acessório, governação Sócrates e Maria de Lurdes Rodrigues, talvez possamos encontrar aqui uma explicação credível para o esquecimento governamental que tem recaído sobre a Escola Secundária André de Gouveia.

Ora, na minha opinião, a Câmara Municipal de Évora, através do seu executivo, tem aqui um dever político e de cidadania de denúncia desta situação. A Câmara por enquanto não tem competências nesta matéria, mas sempre poderá junto dos responsáveis do ministério da tutela fazer pressão para que as obras de que a Escola carece sejam levadas a cabo no mais breve espaço de Tempo e não deixando que se percam fundos europeus para a sua requalificação. Mais se acrescenta que esta escola serve a comunidade educativa e a cidade, uma vez que a partir das 18:00 o ginásio está aberto à prática desportiva dos diferentes clubes e grupos e ainda serve a população da Escola Básica da Sr.ª da Glória ao permitir que estes alunos almocem na escola diariamente, uma vez que esta escola não dispõe de refeitório.

Por último, uma palavra de reconhecimento e agradecimento ao Deputado António Costa da Silva pelo que tem feito na denúncia desta incompreensível situação, seja através de pedidos de esclarecimento à tutela, como dos artigos publicados na comunicação social local.

Os problemas do nosso concelho que dependam de uma solução da administração central, como é o caso desta escola, necessitam de vozes com força e determinação, para que as respostas sejam dadas em tempo útil. Temo, por essa razão, que o executivo camarário de Évora não tenha feito tudo o que lhe é devido.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com