Faz o que eu digo…

Sexta-feira, 13 Maio 2022
Faz o que eu digo…

 

Uma notícia publicada esta semana na nossa imprensa dá-nos a conhecer o número de novas viaturas adquiridas pelo Estado em 2021.

A informação é apurada no relatório de Serviços Partilhados da Administração Pública (ESPAP), entidade que gere o parque de veículos do Estado, referindo que o Estado adquiriu 925 novas viaturas no ano passado, possuindo um total de 26 561 veículos.

Tratam-se dos veículos que se encontram distribuídos pelos organismos do Estado, e que asseguram as suas necessidades de forma a cumprirem as suas atribuições.

Não obstante, refere-se que das 925 novas aquisições apenas 9 são viaturas elétricas e 6 híbridas, representando apenas 1,6% do total das novas aquisições.

Algo que parece estranho, pois parecia que os Governos de António Costa teriam como aposta a mudança para a mobilidade elétrica do setor público.

Percebemos que não.

Resta saber se as dezenas de veículos elétricos entregues em 2018 a vários organismos públicos foi apenas um momento de show, ou se se chegou agora à conclusão que as viaturas elétricas ainda têm algumas limitações, nomeadamente as relativas à autonomia, e não possuem as condições exigidas pelos organismos públicos.

Porque dizer-se que a maioria dos veículos adquiridos não está sujeito a critérios ambientais é uma explicação pouco esclarecedora, pouco credível.

Seja por que razão for, o Governo deu um passo atrás nesta matéria e deu também um mau exemplo.

Uma coisa é a narrativa governativa, outra é a ação. O resultado da sua ação foi apenas a aquisição de 9 viaturas elétricas e 6 híbridas. O resto pouco interessa.

Esta não deixa de ser apenas mais uma das muitas contradições dos Governos de António Costa.

O que fica é um sinal de que a mudança para a mobilidade elétrica no setor público perdeu fulgor, se é que alguma vez o teve.

Ainda assim os portugueses vão respondendo positivamente à mudança para a mobilidade elétrica.

O Estado, que era quem devia dar o exemplo, esqueceu-se de o fazer.

É como quem diz: faz o que eu digo, mas não faças o que eu faço.

 

Até para a semana

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com