Finalmente, liberdade condicional

Nota à la Minuta
Sexta-feira, 12 Março 2021
Finalmente, liberdade condicional
  • Alberto Magalhães

 

 

Marcelo Rebelo de Sousa, que até há muito pouco tempo se declarava o mais alto responsável pelo combate à pandemia, numa atitude indevidamente presidencialista que era relativizada e desculpada imputando-a à sua vontade de ajudar o Governo, pondo a sua popularidade como respaldo dos frequentes erros e indecisões do executivo, ontem parece ter mudado radicalmente de postura. Fez constar que, se fosse ele a mandar, tudo no país, no que respeita a confinamento, ficaria tal e qual até depois da Páscoa, e rumou ao Vaticano, deixando o primeiro-ministro, literalmente, a falar sozinho.

Curiosamente, António Costa, assim desabrigado do guarda-chuva presidencial, portou-se razoavelmente bem. O Governo, embora com o costumeiro atraso e discutindo à última da hora pormenores importantes, tomou algumas medidas urgentes, como a abertura das creches, jardins de infância e escolas do 1º ciclo, bem como dos ATL para as crianças destas idades, facilitando a vida aos pais em teletrabalho, mas também permitindo o regresso de outros aos seus empregos; a abertura das livrarias e das bibliotecas, de parques e jardins, a permissão da venda ao postigo no comércio não essencial, a venda de automóveis e imóveis, de bebidas em modo de take-away e a abertura de cabeleireiros e similares, também foram anunciadas já para a próxima segunda-feira.

A partir de 5 de Abril teremos lojas até 200 m2, esplanadas, monumentos, museus, galerias de arte e ginásios sem aulas de grupo; a 19 de Abril, abrirão os cafés e restaurantes, os cinemas, os teatros e outras salas de espectáculo. A 3 de Maio, haverá outro alívio, se tudo correr bem.

Mas há coisas que não mudam. Por exemplo, embora os especialistas tenham pedido transportes públicos limitados a 25% da lotação, eles vão a poder continuar andar com 2/3 dos lugares preenchidos. É que, em movimento, o vírus enjoa e não ferra.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com