Francisco Ramos e António Barbosa, um par de jarras

Nota à la Minuta
Segunda-feira, 01 Fevereiro 2021
Francisco Ramos e António Barbosa, um par de jarras
  • Alberto Magalhães

 

 

Os desenvolvimentos deste fim-de-semana, no caso das vacinas indevidamente tomadas, são arrepiantes. Comecemos pela entrevista de Francisco Ramos à SIC Notícias. Segundo ele, o sistema “está montado para vacinar as pessoas, não para procurar os batoteiros”. Não vi novidade nesta afirmação já que, efectivamente, nada estava previsto para impedir os abusos. Mas disse mais, o Dr. Ramos, disse que só “espíritos vingativos”, como o dos eleitores de André Ventura, é que achariam “imoral” dar agora a segunda dose a quem tomou a primeira indevidamente. Apoiante de Marisa Matias nas presidenciais, este Francisco revela-se plenamente cristão na sua concepção de justiça: “roubou-te a bolsa? Trata de lhe oferecer o que tens no cofre”. Portanto, se já sabíamos que quem critica a ministra da Saúde é criminoso, ficamos a saber que quem exige que não se beneficie o infractor, é proto-fascista ou pior. Deixo aqui um apelo ao primeiro-ministro: substitua o homem por um militar, honesto e especialista em logística, enquanto é tempo.

As declarações do responsável pelo INEM do Porto, António Barbosa, são mais patéticas. Distribuir 11 doses pela malta da pastelaria onde comia o seu pastel diário, sem compreender que qualquer alma racional ter-se-ia prevenido com uma lista de suplentes, incluídos na prioridade certa, é ridículo, da parte de um dirigente de um serviço público. Claro que se não se provar que os pasteleiros corromperam o delegado do INEM com os doces da casa, é justo dar-lhes a segunda dose.

Mas voltemos à ingenuidade do Dr. Barbosa. Ela é tão incrível, que obrigou o Ministério da Saúde, ontem, a entender determinar que a Task Force do Dr. Ramos (e passo a citar) “reforce instruções para que as entidades responsáveis pela operacionalização do plano preparem, de antemão, uma lista de outras pessoas prioritárias a quem poderão administrar as vacinas” sobrantes.

Parece muito evidente que as instruções não serão reforçadas. Serão dadas pela primeira vez. Deixo aqui outro apelo aos nossos governantes: coloquem em lugares de chefia pessoas minimamente competentes e honradas.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com