Há quem não queira entender

Crónica de Opinião
Quarta-feira, 27 Janeiro 2021
Há quem não queira entender
  • José Policarpo

 

 

O resultado das eleições presidenciais poderá ter muitas leituras, cada português terá a sua, certamente, mas na minha opinião são duas as mais relevantes para entendermos a sociedade portuguesa.

Na verdade, Marcelo Rebelo de Sousa ganhou as eleições presidenciais do último domingo, folgadamente, com quase 2 milhões de votos sobre o segundo e terceiro classificados. O André Ventura ficou em segundo lugar em todos os distritos do interior, relegando, nomeadamente, no Alentejo, a extrema esquerda para um resultado sofrível, se não mesmo, medíocre.

Há explicações para o resultado, mas não são aquelas que a comunicação social e os comentadores do regime deram. Os votantes de Marcelo, na sua esmagadora maioria, são os portugueses que estão instalados na sociedade ou não estando acreditam que, por exemplo, se necessitarem, eles ou as suas famílias, de uma cama nos cuidados intensivos, terão acesso a ela. Por isso, acreditam na resposta do regime para as suas exigências.

Por outro lado, os votantes de André Ventura sentem que não têm representação, não têm quem os ouça. Por isso, é esta e não outras questões que granjearam a simpatia de André ventura. A questão da alegada insegurança provocada por algumas minorais, não passa de uma justificação descabelada e é afastada pela realidade. Esta candidatura obteve o segundo lugar em 11 distritos.

Assim, o resultado destas eleições impõe um grande desafio ao centro direita do espectro partidário, ou se apresenta ao eleitorado com uma solução de alternativa credível e reformista, tendo uma resposta para o país como um todo, ou, então, os fenómenos populistas serão o reduto para muitos portugueses. Porque o foco exclusivo na densidade populacional, conduz, necessariamente, a desequilíbrios socias e económicos. Temos um país desequilibrado a favor do litoral. Os mais idosos morrem abandonados e os mais novos são obrigados a sair das suas terras à procura de uma melhor vida. Urge, portanto, uma resposta política para esta situação.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com