Luís Montenegro ganhou… uma carga de trabalhos

Nota à la Minuta
Segunda-feira, 30 Maio 2022
Luís Montenegro ganhou… uma carga de trabalhos
  • Alberto Magalhães

Luís Montenegro teve um resultado formidável dentro do PSD: ganhou a presidência do partido com 70% dos votos, numas eleições que pouco interesse levantaram entre os portugueses. Mesmo dentro do partido. É bom lembrar que 40% dos militantes com quotas em dia não se deram ao trabalho de votar.

Montenegro parece ter beneficiado da circunstância de ser uma espécie de avatar de Pedro Passos Coelho, o verdadeiro alvo do desejo dos militantes mais sequiosos de um líder capaz de ganhar eleições. Porém, o que beneficiou o candidato junto das hostes sociais-democratas, pode não ser de grande ajuda quando se tratar de obter o voto de de muitos eleitores traumatizados com os anos da troika, nomeadamente funcionários públicos, pensionistas e reformados.

Tivesse Passos Coelho governado manifestamente contrariado com as medidas impostas pela troika e negociadas pelo Governo de Sócrates, a conversa seria outra. Mas o zelo, o entusiasmo e a vontade de ‘ir além da troika’, mostraram ser um erro estratégico tremendo, lançando um estigma sobre o PSD dificilmente atenuável.

Rui Rio tentou apagá-lo, através de um corte com os passistas e um posicionamento do partido mais à esquerda. Ao tornar-se uma espécie de PS2, não convenceu. Veremos o que será capaz de fazer o novo líder, que aposta na erosão do governo socialista e na recaptação dos eleitores cheganos e liberais. À primeira vista, não parece ter grandes hipóteses. Mas posso estar enganado.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com