Marcelino da Mata, herói e criminoso?

Nota à la Minuta
Terça-feira, 16 Fevereiro 2021
Marcelino da Mata, herói e criminoso?
  • Alberto Magalhães

 

 

Ontem, marcaram presença no funeral do tenente-coronel Marcelino da Mata, o militar português mais condecorado de sempre, o Chefe do Estado-Maior do Exército, o Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas e o presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Entretanto, Mamadou Ba foi ao twitter, chamar-lhe ‘sanguinário’ e ‘criminoso de guerra’. É a sua opinião e ninguém o deve prender por isso. Mas, noto que não podia ser mais completa a dissonância entre o líder do ‘SOS Racismo’ e Marcelo. Tudo porque o CDS, à falta de melhor causa, decidiu defender o luto nacional, em honra de Marcelino.

Se me perguntassem, para começo de conversa, o que penso de Marcelino da Mata eu responderia que isso é o que menos importa aqui. Mas não me escuso de acentuar que ao chamar ‘sanguinário’ e ‘criminoso de guerra’ a Marcelino, Mamadou mexe com emoções profundas de muitos milhares de portugueses, que fizeram a guerra em África, onde nenhuma das partes cumpria exactamente a Convenção de Genebra, para além dos, ainda mais numerosos, portugueses que de lá foram expulsos, depois de espoliados. Uns e outros traumatizados. Ao contrário de Mamadou Ba, o presidente da República percebe bem o que está em jogo. Sabe que a questão colonial não se resolve com narrativas maniqueístas, a preto e branco, dos bons e dos maus.

Entretanto, como era de esperar, o Chega aproveitou e – lembrando que Mamadou já apelidou a polícia portuguesa de ‘bosta’ e já apelou à “morte do homem branco” – vai apresentar queixa do senhor Ba à PGR, “por ofender gravemente a memória de pessoa falecida”, um crime punível com seis meses de prisão. Digam lá se eles não se alimentam mutuamente?

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com