Notícias e patetices

Nota à la Minuta
Segunda-feira, 16 Setembro 2019
Notícias e patetices
  • Alberto Magalhães

 

 

A nota de hoje é a primeira depois da época estival, que também costumava dar pelo nome de silly season, época pateta, pois tal era o abrandamento geral da actividade do país, com políticos, sindicalistas e comentadores em esforçado gozo de férias, que obrigava rádios, jornais e televisões a valerem-se de curiosidades e tolices para entreter o pagode.

Este ano, porém, dá a impressão de que as patetices e as notícias à séria, se interpenetraram e conviveram muito bem, nacional e internacionalmente. Tão bem que, percebo agora, talvez nunca mais consigamos distinguir, com mediana certeza, umas das outras.

Veja-se, por exemplo, como começa uma notícia da agência Lusa, que apanhei no jornal Público, de 9 do corrente (e cito): “Uma equipa internacional, em colaboração com o Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos [da Universidade do Porto], concluiu que o aumento das temperaturas provocado pelas alterações do clima pode vir a pôr em risco a sobrevivência dos lagartos”.

São 45 investigadores de 17 países que se juntaram para nos informar dos malefícios “do aumento da temperatura global” para a vida de lagartos e lagartixas. E eu que julgava que estes bichos, por serem de sangue frio, precisavam de sol para se aquecerem e se davam bem nos desertos!

Mas, a propósito de investigação inútil e pateta, então não é que, em 10 de Setembro de 2016, o sapo.pt noticiava que uma equipa da Universidade de Clemson, nos EUA, anunciara que os lagartos poderão mesmo extinguir-se por completo, com o aquecimento global? Olha a novidade! Pois se, segundo o Público, de 6 de Maio, 145 cientistas, de 50 países, avisavam que há hoje um milhão de espécies em perigo, e o Observador de 4 de Junho cita um think tank australiano que afirma haver uma “elevada probabilidade de a civilização humana acabar” até 2050… Acredite se quiser.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com