O Bairro da Jamaica

Nota à la Minuta
Quarta-feira, 23 Janeiro 2019
O Bairro da Jamaica
  • Alberto Magalhães

 

 

Confesso que nunca tinha ouvido falar do bairro da Jamaica, no concelho do Seixal. As imagens do bairro envergonharam-me. Mais de 40 anos de estado democrático não chegaram para acabar com sítios inauditos como este bairro. Espero que o governo do país – tal como, desperto pela derrocada da estrada de Borba, fez o inventário de pedreiras de risco elevado – faça agora o inventário de guetos insalubres, onde minorias delinquentes se impõem aos moradores honestos e fogem ao controlo do estado de direito.

Quanto aos incidentes que chamaram a atenção sobre o bairro da Jamaica, pouco posso dizer. O vídeo divulgado tem autoria parcial, obviamente anti-policial, e não permite conclusões fiáveis. Ouvi o depoimento, também parcial, da senhora que chamou a polícia, e que defende a “bosta da bófia”, expressão utilizada pelo presidente da S.O.S Racismo e assessor parlamentar do BE, o senegalês Mamadou Ba, para identificar, disse ele numa segunda intervenção, não a polícia-bosta mas a bosta da actuação policial.

Seja como for, quer Mamadou Ba quer Joana Mortágua, com base apenas nas imagens divulgadas e nos testemunhos das alegadas vítimas e seus amigos, trataram de condenar violentamente – mais uma vez – as forças policiais portuguesas. Escreveu a deputada do Bloco sobre o vídeo: “4 minutos que sintetizam a violência policial e o racismo neste país”. Generalização abusiva e maliciosa, senhora deputada em campanha eleitoral racializada.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com