O Factor Trump

Nota à la Minuta
Quinta-feira, 21 Fevereiro 2019
O Factor Trump
  • Alberto Magalhães

 

 

O embaixador dos EUA na Alemanha, Richard Grenell, homossexual assumido, está a organizar, em Berlim, segundo Josh Lederman, da NBC News, um encontro de activistas gay europeus, dando início a uma campanha da administração Trump contra a criminalização da homossexualidade em cerca 70 países, sobretudo no Médio Oriente, em África e nas Caraíbas, alegadamente espoletada pelo enforcamento de um jovem gay no Irão.

O caso tornou-se interessante sobretudo porque, anteontem, a revista out.com, publicou um artigo de Mathew Rodriguez, intitulado, repare-se bem, “Plano de Trump para discriminalizar a homossexualidade é uma velha táctica racista”. Porquê racista? A resposta é simples e pode resumir-se assim: – Homem branco salva gays escuros das mãos de homofóbicos escuros. Isto numa publicação LGBTQ+, ou seja, dirigida a gays, lésbicas e etc.

O Factor Trump pode resumir-se em forma de “silogismo”:

  • Trump é feio, porco e mau,

  • Os feios, porcos e maus não defendem boas causas,

  • Se Trump defende uma boa causa, fá-lo por maus motivos,

  • Nas mãos de Trump, uma boa causa vira trampa.

É por isso que a causa das eleições livres na Venezuela, contaminada pelo apoio de Trump, virou traição à Pátria, e a ajuda humanitária na fronteira venezuelana, se transformou em armamento e comida envenenada.

Pelo que parece, até os opositores de Trump, contaminados por ele, viraram trampa.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com