O meu tributo a Paulo Portas!

Crónica de Opinião
Quarta-feira, 27 Maio 2020
O meu tributo a Paulo Portas!
  • José Policarpo

 

 

Desconhecia por completo que, um dos países mais criticados nos nossos medias, tinha práticas muito mais democráticas do que aquelas adotadas no nosso país. Vejam lá, por muito absurdo que vos pareça, estou a referir-me ao Brasil do presidente Bolsonaro.

Não tenho para mim que o Presidente Bolsonaro seja a pessoa certa num momento em que, as questões sociais se avolumam em catadupa, como consequência da maldita pandemia. Porém, ele foi, legitimamente, eleito para governar o Brasil, porventura pela capitulação da esquerda às práticas mais indecorosas que um político poderá incorrer: A não menos maldita corrupção.

Muitos daqueles que o agora vilipendiam e o maltratam, estiveram calados durante o “banquete” fornecido pelo PT de Lula e de Dilma. Foi um fartar de vilanagem. Obviamente, que, as tonterias, que Bolsonaro diz a propósito da eficácia do confinamento social e da gravidade, no caso pouca, do vírus que a todos nos atormenta, pelo menos aos lúcidos, não o engradecem e, dificilmente, se livrará de muitas e merecidas críticas.

Na verdade, o facto de os conselhos de ministros no Brasil serem gravados por força da Lei, na minha opinião, que é modesta, torna o processo politico mais escrutinável e, por essa via, mais democrático. Gostava, porém, de ver por cá os críticos de Bolsonaro, quase todos defensores de Lula e do PT, a referenciar este facto.

Isto dito, num tempo em que a comunicação social, nem toda, a regional, então, está fora disto, está sob “suspeita” por falta de independência do poder politico, é necessário quem fale com isenção e comunique com verdade, tantos os aspetos negativos, como, também, os aspetos positivos. Por razões de verdade e de transparência, os conselhos de ministros em Portugal deviam ser gravados.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com