O país que somos

Crónica de Opinião
Sexta-feira, 15 Julho 2022
O país que somos
  • Rui Mendes

 

Portugal, no contexto da União Europeia, possui uma média dimensão. Em termos populacionais é o 12º país de entre os 27 que integram a UE.

Não será a dimensão territorial ou populacional que define o posicionamento comparativo em indicadores económicos ou sociais entre os países que integram a UE. Os diferentes posicionamentos ganham-se e perdem-se consoante se criam dinâmicas e se aplicam políticas que permitem retornos positivos. Por isso temos assistido a que muitos dos países que integraram mais recentemente a UE conseguiram evoluir positivamente em várias áreas, particularmente na área económica.

Portugal, ao invés, comparativamente perde posições, pelo que é natural que as respostas públicas necessitem ser ajustadas.

Portugal, no que se refere a indicadores de natureza económica e social, encontra-se em posições pouco relevantes relativamente aos demais países membros da UE:

ocupava em 2020 a 19ª posição no indicador PIB per capita, um dos indicadores onde Portugal mais tem caído;

ocupava em 2019 a 17º posição no indicador Rendimento real bruto disponível das famílias per capita;

ocupava em 2020 a 13ª posição no indicador População em risco de pobreza ou exclusão social, com 19,8% da população em risco de pobreza;

ocupava em 2021 a 13ª posição no indicador “salário mínimo mensal”, o que, pese embora os aumentos dos últimos anos em sede de SMN, revela que ainda integramos o grupo de países onde o SMN possui baixa remuneração, porquanto neste indicador a comparabilidade faz-se apenas considerando 21 países;

ocupava em 2020 a 23ª posição no indicador Saldo da balança comercial total, ou seja, uma posição pouco desejável;

ocupa a 3ª posição de entre os países com maiores dívidas públicas.

Estas são apenas algumas das posições que Portugal ocupa no contexto da UE. Não obstante, não tem sido por falta de apoios. Os programas comunitários de apoio sucedem-se uns atrás dos outros. O país habituou-se a viver deles. Presumivelmente seria expectável que houvesse um maior retorno da sua aplicação.

Ainda assim, as posições que o país ocupa na UE mostra a realidade do país que somos.

 

Sendo esta a última crónica deixo-vos os votos de boas férias

Rui Mendes

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com