O país real

Crónica de Opinião
Sexta-feira, 09 Março 2018
O país real
  • Rui Mendes

 

Bem sabemos que este Governo tem uma especial apetência para aparecer sempre que algo lhe é favorável.

E fá-lo sempre utilizando uma poderosa, e diga-se, eficaz, máquina de propaganda que acompanha todas as iniciativas de forma a dar a “visão” pretendida.

Mas o país não é o mar de rosas que nos querem vender.

Foram múltiplos os órgãos de comunicação social que esta semana nos foram alertando para vários problemas do país. De todos eles destacamos aqui apenas as edições do Expresso e da Visão.

O jornal Expresso, na sua edição do passado dia 3, notícia sobre a saúde:

“Buraco desde a saída da Troika chega aos €1100 milhões”

“Tempos de espera no cancro aumentam”

“Os casos de rutura nos serviços de norte a sul”

“Março é o mês de todas as greves e manifestações”

A revista Visão, na sua edição do passado dia 8, avisa-nos:

“Ponte em risco. Relatório secreto do LNEC pede reparações urgentes. Há fissuras, brechas, e parafusos soltos na ponte 25 de abril. Mas a decisão para avançar com as obras espera, há meses, por autorização das finanças. Se nada for feito, dizem os técnicos, pode existir risco de colapso.”

Em todos estes títulos está patente a inércia na resolução dos problemas, os quais são obrigação do Estado.

Em todos estes títulos está visível o desinvestimento público.

Poderíamos aqui relatar tantos outros problemas, em quase todas as áreas, mas esta última, relativa à ponte, não deixa de transmitir particular preocupação, porque é grave o que se relata, como grave é a demora na sua resolução.

Ainda que as Infra-estruturas de Portugal tenha já vindo referir que o estado na ponte não põe em causa a segurança, não creio que, em particular, todos aqueles que têm necessidade de utilizar a ponte, a partir de agora o façam com igual descontracção.

Alegue-se o que se quiser mas a sensação com que todos ficámos é que, ainda assim, o processo só avançou agora devido à notícia da Visão. E avança tarde, porque este tipo de problema, como tantos outros, não necessita de burocracias, requer rapidez na sua solução.

Até para a semana

Rui Mendes

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com