O que fazer numa escapadinha de 2 dias pelo Porto?

Informações
Quinta-feira, 07 Outubro 2021
O que fazer numa escapadinha de 2 dias pelo Porto?
  • Entretenimento

As férias souberam-lhe a pouco e tem pela frente uma fim-de-semana livre? Que tal dar uma escapadinha até ao efervescente Porto para iniciar outubro com a energia revigorada?

A “Antiga, Mui Nobre, Sempre Leal e Invicta” cidade do Porto está à sua espera com não uma, mas duas mãos cheias de coisas para fazer que o vão pôr a desejar que o fim-de-semana tivesse mais dois ou três dias.

Eis o que lhe propomos:

O que fazer numa escapadinha de 2 dias pelo Porto

Visitar o WOW – World of Wine

Nada melhor do que entrar no Porto pela porta grande e isto nada mais significa do que começar a sua visita à cidade invicta pelo WOW – World of Wine e pela sua incrível oferta cultural, artística, histórica e gastronómica.

Inaugurado no final de julho passado, o WOW Porto compila a história, a magia e as emoções por detrás do vinho português, do ritual dos copos e da indústria da cortiça oferecendo ao visitante sete museus onde se conta a história da cidade e se revela os segredos por detrás de algumas das principais indústrias da região, como os têxteis ou a moda.

Entre caves cheias de história e estórias, este projeto classificado como de Potencial Interesse Nacional (PIN) serve ainda, em cálice de ouro, um espaço para exposições e outro para eventos e, porque um toque doce não pode faltar à degustação de tão exuberante bouquet, há ainda uma fábrica de chocolate a descobrir.

Se tudo isto lhe abriu o apetite, pode e deve fazer uma paragem para almoço ou jantar num dos nove multifacetados restaurantes do Porto que o WOW coloca à sua disposição.

Viajar” no Magical Garden – Jardim Botânico

A antiga casa da escritora Sophia de Mello Breyner Andersen é hoje o icónico Jardim Botânico do Porto e se se pensa que nele apenas residem plantas, é bom pensar duas vezes.

Até o dia 31 de outubro, este jardim transforma-se num lugar mágico com centenas de lanternas gigantes, esculturas de luzes e experiências interativas a guiar a levarem o visitante numa viagem através de diferentes culturas históricas e pelo meio de felinos, dinossauros, plantas e cenários exóticos ao longo de um quilómetro de percurso.

Entrar no mundo de Ai Weiwei

Atualmente a residir em Portugal, o famoso artista e ativista chinês Ai Weiwei traz até ao parque e Museu de Arte Contemporânea de Serralves uma parte da sua obra que inclui fotografia, instalação, escultura, arquitetura, arte pública e performance.

As obras em exposição no Museu podem ser vistas até 5 de Fevereiro de 2022. No Parque, a peça Pequi Tree (Pequi vinagreiro), que aconselhamos vivamente a visitar, ficará até 9 de Julho do próximo ano.

Subir a Torre dos Clérigos

Não se pode visitar o Porto sem conhecer um dos monumentos símbolo da cidade: a Torre dos Clérigos.

Visitar os Clérigos é entrar numa viagem onde a modernidade e a tradição andam de mãos dadas. Ao longo de 255 degraus (75 metros de altura), o visitante fica a conhecer a história deste ex-libris da história portuense e do famoso arquiteto Nicolau Nasoni que a desenhou.

Esta visita contempla ainda uma ida ao Museu da Irmandade dos Clérigos onde se poderá admirar diversas coleções de arte religiosa, com peças datadas do século XIII ao século XX, de pintura, mobiliário, escultura, ourivesaria e paramentaria.

Poderá optar por visitas livres ou visitas guiadas ao Património, mediante respetiva inscrição.

Fruir de (muita e boa) música na Fonoteca Municipal do Porto

Se gosta de música, mas mesmo muito de música e está de visita ao Porto, então não pode perder o extraordinário acervo da recém-inaugurada Fonoteca Municipal do Porto. Situada na freguesia da Campanhã, a fonoteca contempla dois pisos onde os visitantes podem deleitar os seus ouvidos com mais de 35 mil vinis (doados pela Câmara Municipal do Porto, Rádio Renascença Porto e Rádio Difusão Portuguesa) que ajudam a traçar a história da música entre 1950 e 1995.

Sobrevoar o Porto de Helicóptero

É natural que 2 dias sejam coisa pouca para quem quer descobrir o Porto, mas com um bocadinho de imaginação e a ajuda de um helicóptero poderá ficar com uma panorâmica geral e única sobre a Invicta.

É isto que pode usufruir se seguir em direção ao heliporto situado na Alameda Basílio Teles, em Massarelos. Existem uma série de rotas e roteiros e os preços são em conta: uma visita de dez minutos sobre a área histórica custa 150€ por voo com até três pessoas, um passeio de 20 minutos pelo centro do Porto e praias próximas é 290€ e há até um passeio gourmet à procura de restaurantes e gastronomia.

Entrar numa cela da antiga Cadeia e Tribunal da Relação do Porto

Deve estar a pensar que se trata de uma piada de mau gosto ou de um engano nosso, mas não, trata-se de entrar nas celas do edifício da Antiga Cadeia e Tribunal da Relação do Porto, onde está instalado o Centro Português de Fotografia e aproveitar para conhecer a exposição, inédita em Portugal, “My Mind is a Cage” do fotógrafo nova-iorquino Roger Ballen.

Conhecido por criar imagens estranhas e perturbadoras, realizadas em lugares ruinosos, habitados por pessoas que vivem à margem da sociedade, Ballen sempre teve o sonho de apresentar ao seu trabalho nesta antiga cadeia portuense, um sonho que agora se cumpre e em que cada quarto da antiga prisão vai representar um especto importante da sua estética, sendo criada uma experiência imersiva pelas várias séries do autor. Com curadoria de Ângela Ferreira, a exposição explora estará aberta ao público até dia 10 de outubro.

Serralves em Luz

Por estes primeiros dias de outono, o Porto está imerso em luz. Que o diga o Jardim Botânico de que falamos anteriormente e os jardins de Serralves de que vamos falar de seguida.

Quando o sol se puser sobre os vastos e graciosos jardins de Serralves, uma outra luz, esta artificial, começará a alumiar os visitantes. Trata-se do “Serralves em Luz”, uma grande exposição ao ar livre de fruição noturna que, até 17 de outubro entre as 21h e as 22h30, mergulha os jardins deste importante espaço de arte e cultura portuense no onírico.

O percurso de iluminações está pensado num formato de sentido único, passando por diversos pontos de interesse do Parque e oferecendo ao público uma viagem sensorial.

Conhecer a obra de Leonard da Vinci

Entre um copo de cerveja no mítico Café Piolho e a mágica Livraria Lello, quem visita o Porto por estes dias pode muito bem dar de caras com Leonardo da Vinci. Bom, não com ele, mas com a sua obra que estará patente até dia 6 de outubro em plena Praça dos Leões.

Trata-se da exposição itinerante Leonardo da Vinci – Observa, Questiona e Experimenta e converte esta icónica praça portuense num museu a céu aberto, com objetos, jogos e experiências que vão construir pontes entre a época do génio italiano e a atualidade.

Além de maquetes em escala de algumas das suas criações, o visitante vai poder observar e interagir com alguns dos engenhos concebidos por Leonardo da Vinci, através de experiências interativas e com recurso a realidade aumentada.

Visitar a Livraria Lello

A revista Travel + Leisure colocou-a no topo da lista das livrarias mais “cool” do mundo; a estação televisiva CNN considera-a a mais bonita do planeta; a revista Time, o jornal The Guardian e a editora de guias de viagens Lonely Planet, todos a têm reconhecido como uma das mais belas do mundo pelo seu ímpar valor histórico e artístico. Falamos, claro está, da Livraria Lello e do mito que se criou de que foi na sua bela escadaria em espiral que J.K. Rowling se inspirou para criar a escadaria da escola de Hogwarts presente na saga Harry Potter.

Com ou sem Harry Potter, a beleza exterior e interior do edifício e o magnífico acervo literário que ostenta são razões mais do que suficientes para uma vista à Livraria Lello.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com