Os equívocos municipais

Crónica de Opinião
Quarta-feira, 26 Outubro 2022
Os equívocos municipais
  • José Policarpo

O Senhor presidente da câmara municipal fez anunciar que, a candidatura da cidade de Évora a capital europeia da cultura (2027), servirá para influenciar o mundo. Temo, porém, que, a realidade atual, dificilmente, terá condições para despertar o mundo seja a que título for.

Na verdade, o património cultural e identitário do nosso concelho e, em particular, da nossa cidade, faz parte do legado deixado pelos nossos antecipados. A nós, com efeito, resta-nos preservar as coisas positivas que nos deixaram.

Ora, a cidade para poder influenciar o mundo, pelo menos, na minha modesta opinião, terá de rever o elementar. Há uma década que venho denunciando os aspetos ligados à higienização da cidade e à manutenção da rede viária que a serve. O certo é que muito pouco se tem feito para apresentarmos uma cidade dignamente limpa, sem ervas, e uma rede viária sem buracos.

Ontem, terça-feira, ao percorrer a avenida de S. João de deus junto à passadeira que liga os dois hospitais, passei com uma roda do automóvel num buraco com cerca de um metro de diâmetro. Não arrebentei o pneu por que a velocidade era diminuta. Pergunto: é aceitável a existência deste tipo de situações? Tenho a certeza de que, os meus ouvintes, dirão que não, categoricamente.

Em suma, os poderes públicos ou cuidam o concelho e a cidade, respetivamente, agindo no sentido de assegurar a qualidade das infraestruturas municipais, ou, então, dificilmente, conseguirão cativar seja quem for.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com