Portugueses gastam quase 600 mil euros por hora no jogo online

Informações
Quinta-feira, 18 Março 2021
Portugueses gastam quase 600 mil euros por hora no jogo online
  • Entretenimento

A notícia foi avançada pelo Jornal de Negócios e teve como base as estatísticas relativas aos três primeiros trimestres do ano passado. Em 2020, os portugueses gastaram quase 600 mil euros por hora no jogo online, naquele que representa um crescimento de cerca de 60% em relação ao mesmo período do ano passado. Os surpreendentes números podem estar relacionados com o clima socioeconómico extraordinário que se vive em todo o mundo há mais de 12 meses, sendo que a suspensão de diversas atividades comerciais e de lazer pode ter motivado os portugueses a passar mais tempo em frente do ecrã.
No entanto, a tendência não é nova e não pode ser inteiramente explicada pela crise de saúde pública que hoje vivemos. O crescimento dos jogos online e dos jogos de sorte e azar em particular é um fenómeno que tem vindo a ganhar força desde 2015, ano em que um novo decreto-lei entrou em vigor. A partir de 2015, todos os serviços online de jogos de sorte e azar em Portugal passaram a ser licenciados e tutelados por um órgão oficial específico conhecido como SRIJ, abrindo a porta ao investimento estrangeiro e à entrada em cena de mais de 15 empresas nacionais e multinacionais, entre as quais se incluem a Solverde ou o Grupo 888. De acordo com a supracitada notícia avançada pelo Jornal de Negócios, estes serviços ajudaram o Estado a arrecadar um valor superior a 68 milhões de euros em impostos.

Quais são os jogos em que os portugueses mais apostam?

Os jogos de sorte e azar não estão por detrás da totalidade do volume de receitas relativas ao jogo online em Portugal, sendo que as apostas desportivas perfazem uma grande percentagem desse valor. De entre todas as modalidades desportivas à disposição dos apostadores, o futebol continua sem surpresa a ser aquela que conta com mais adeptos, sendo que cerca de 80% de todas as apostas desportivas efetuadas em Portugal em 2020 tiveram o desporto-rei como destinatário.
Ainda assim, os tradicionais jogos de sorte e azar, que incluem jogos como o poker, a roleta, ou o 21, ficaram marcados por um grande crescimento em termos de popularidade durante o último trimestre de 2020, sendo que se registou um aumento de 5,2% em relação ao número de novos jogadores registados em sites de jogo online em todo o território nacional.
Neste ponto, o grande destaque vai para a popularidade das slot machines, também conhecidas como máquinas de jogos, que representaram cerca de 70% de todo o volume de receitas. Logo a seguir surgem jogos como a roleta (13,8%), o 21 (6%), o poker (cerca de 5%) ou a banca francesa (3,05%).

Como se justifica a popularidade das slot machines em Portugal?

Os dados relativos aos jogos favoritos pelos portugueses foram diretamente emitidos pela SRIJ, que partilha de modo trimestral as estatísticas relativas à exploração dos jogos de sorte e azar online através do seu site oficial. Tal como acontece na maior parte dos casinos territoriais, o setor do jogo online tem nas slot machines a maior fonte de receitas. Se nunca ouviu falar deste tipo de jogo, é importante reter que as online slots são, de todas as diversões de casino, aquela que mais tem como base a sorte. De resto, é praticamente impossível enganar as probabilidades para ganhar numa máquina de jogos, sendo esta é uma das poucas categorias de casino em que a habilidade dos jogadores não desempenha um papel fundamental.
As slot machines são muitas vezes inspiradas por iconografia pop e utilizam várias técnicas de marketing e design para atrair novos jogadores. Mas o principal apelo deste tipo de jogo é a promessa de um jackpot fácil que se situa, normalmente, na casa das dezenas de milhares de euros. Jogar é tão simples quanto apostar na lotaria: como acontece com as slot machines físicas, basta rodar uma alavanca e esperar pelo resultado. Cada tentativa supõe um pequeno custo monetário, que varia consoante o jackpot disponível e o tipo de slot machine. O resultado é determinado de forma absolutamente arbitrária, já que normas internacionais relativas aos jogos de sorte e azar online obrigam a que os sites não desfavoreçam os jogadores e utilizem apenas algoritmos justos e não-tendenciosos.

Diversão dos tempos livres ou flagelo social?

Muitas vezes associado a problemáticas sociais como o vício do jogo, os jogos de sorte e azar em Portugal são excelentes para a economia do país, mas podem ser perigosos quando utilizados em excesso. O problema agrava-se se tivermos em conta que a maior parte dos utilizadores de serviços de jogo online em Portugal se encontra na faixa etária dos 18 aos 44 anos.
O aumento do vício do jogo em Portugal fica patente nos números apresentados pela SRIJ: nos últimos 3 meses de 2020, o número de jogadores autoexcluídos em Portugal cresceu 43,4%. No jogo online, a autoexclusão é um processo de suspensão voluntária do acesso a determinado site ou conteúdo de jogo, sendo que a autoexclusão pode ser permanente ou temporária.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com